quinta, 15 de abril de 2021

Segurança
Compartilhar:

Governador lança campanha Maio Amarelo

Aline Martins / 03 de maio de 2019
Foto: Assuero Lima
No ano passado, 825 pessoas perderam a vida em acidentes de trânsito ocorridos na Paraíba. Até abril deste ano, o número chega a 182, conforme dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES). No entanto, a quantidade de internações nos hospitais ainda é alto. Somente o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, na Capital, referência nesse tipo de atendimento, registrou em 2018, 10.401 internações. Dados estatísticos que preocupam as instituições. Para tentar mudar esse quadro, o governador do Estado, João Azevêdo, anunciou, nessa quinta-feira (2) durante a abertura do Movimento Maio Amarelo, no Hotel Tambaú, na Capital, o aumento na fiscalização para reduzir os acidentes de trânsito.

Este ano, o tema da 6ª edição do movimento mundial é “No trânsito, o sentido é a vida”, que foi proposto pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) e aprovado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Como nos anos anteriores, o objetivo é envolver a sociedade em ações de conscientização sobre a segurança no trânsito.

Além de aumentar a fiscalização, João Azevêdo informou também que pretende aumentar a quantidade de pátios para apreensão de veículos e motos em situação irregular. “Nos últimos anos, houve uma redução de 9% nos acidentes. Mas ainda não é suficiente, temos que reduzir cada vez mais”, disse.

Ainda de acordo com o governador, nas cidades interioranas se percebe um maior desrespeito a legislação de trânsito como o não uso de capacetes e número excedido de passageiros nos veículos são exemplos dessas irregularidades.

“É fundamental que nós tenhamos fiscalização, sim. Só a fiscalização faz com que o cidadão quando sai de casa em um veículo, em uma moto, sabendo que pode ser apanhado em uma blitz, comece a pensar. Em países da Europa, temos uma abordagem por veículos em torno de um para cinco, um para seis, ou um para dez. No Brasil é um para 500. Isso dá uma folga muito grande, as pessoas saem de casa com a certeza de que talvez nem encontrem uma fiscalização”, frisou, acrescentando a necessidade de aumentar a educação de trânsito nas escolas.

O secretário de Estado da Segurança e Defesa Social (Seds), Jean Francisco Nunes, também pontuou que neste mês haverá uma maior fiscalização e blitzen realizadas pelas policiais na Paraíba. Ele ressaltou que a educação para o trânsito deve começar longo cedo nas escolas e por conta disso defende a ideia de que as policiais podem contribuir com orientações nas escolas públicas e privadas do Estado.

“A polícia também tem seu papel na fiscalização, intensificando as blitzen, intensificando a rigidez no momento da emissão das CNHs, disciplinando e fiscalizando, isso no Detran, no momento em que esses cursos de formação são oferecidos a população, enfim, é um contexto sistêmico e que precisa envolver vários atores”, afirmou.

O superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), Agamenon Vieira, também defende a ideia de que a educação é que pode melhorar as estatísticas de acidentes no trânsito. “Teremos ações em Pombal, Cajazeiras, Sousa, Guarabira e Queimadas. O Detran tem feito campanhas contínuas para conscientizar o motorista e não podemos nos omitir em relação a isso porque só a educação e a fiscalização permanente podem diminuir essa chaga no Brasil onde bilhões de reais são destinados para pagamentos de DPVAT e para atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito nos hospitais, quando esse dinheiro poderia estar sendo usado nas escolas e no melhor atendimento na saúde”, avaliou.

Registros. Este ano, até o mês de abril, foram registrados 3.448 atendimentos no Hospital de Trauma da Capital.

Ações no estado. Durante este mês, haverão várias ações em todo o Estado com o foco na prevenção de acidentes. No vídeo do Movimento Maio Amarelo deste ano, que será divulgada nas emissoras de TV e de rádio, uma palavra chama atenção: “Ouça”. É o que pedem crianças aos seus pais na condução dos veículos. Elas alertam para o cumprimento da legislação de trânsito, que diz: “Pare” nas placas de sinalização, não utilize o celular quando estiver dirigindo, use o cinto de segurança ou o capacete, dirija com cuidado.

 

Relacionadas