quinta, 03 de dezembro de 2020

Seca
Compartilhar:

Principais açudes administrados pelo Dnocs estão em situação crítica

Francisco José / 25 de agosto de 2016
Foto: Chico Martins/Arquivo
Doze dos 19 principais açudes do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) estão no volume morto ou completamente secos e apenas quatro com mais de 10% da água capaz de guardar. A reserva hídrica acumulada nos reservatórios atualmente é apenas 183,93 milhões de metros cúbicos de água (8%). O Epitácio Pessoa, em Boqueirão,  responsável pelo abastecimento de água de Campina Grande e mais 18 cidades, estava ontem com 30,96 milhões de metros cúbicos, o equivalente a apenas 7,5% de sua capacidade total - 411,68 milhões de metros cúbicos.

Dos açudes pertencentes ao Dnocs, o único em situação mais confortável é o de São Gonçalo, no município de Sousa, que na segunda-feira tinha 18,49 milhões de metros cúbicos, valor correspondente a 41,5% de sua capacidade total de acumulação, que é de 44,6 milhões de metros cúbicos.

Avanir Ponce Braga, coordenador Estadual do Dnocs na Paraíba, afirmou que o Departamento fez a transferência de R$ 14,79 milhões para a implantação de sistemas de abastecimento d’água em 72 municípios da Paraíba. O Dnocs está fazendo, também, inspeções regulares em todas as barragens sob sua administração e já tem previsão de recuperar quatro das seis barragens que receberão água da transposição do Rio São Francisco.

Relacionadas