quarta, 18 de outubro de 2017
Saúde
Compartilhar:

Vacinação contra H1N1 é antecipada na Paraíba

Redação com assessorias / 07 de abril de 2016
Foto: Ilustração
O combate efetivo ao vírus H1N1 começa no dia 11 pela Secretaria Estadual de Saúde com o início da campanha de vacinação. Em João Pessoa e Campina Grande a ação também será antecipada, já que os números da doença começam a crescer e fazer novas vítimas todos os dias. A vacina contra a gripe é trivalente, ou seja, previne contra três tipos do vírus: H1N1, H3N2 e B.

O Governo do Estado decidiu antecipar a data de início da Campanha de Vacinação contra a Influenza 2016 definida pelo Ministério da Saúde, e a partir do próximo dia 11 dois grupos prioritários começarão a ser imunizados: as gestantes e os trabalhadores de saúde. A campanha, antes prevista para começar somente no dia 30 deste mês conforme programação do MS, prosseguirá até 20 de maio. O Dia D de Mobilização Estadual será realizado em 30 de abril, no município de Santa Luzia. A meta é imunizar 946 mil pessoas, ou seja, 80% do público alvo.

A gerente estadual de Imunização, Isiane Queiroga, explicou que a campanha terá início apenas com dois grupos prioritários porque o Ministério da Saúde ainda não encaminhou o total de vacinas que a Paraíba deverá receber para esta campanha. Até o momento o Estado recebeu 240 mil doses da vacina, o que corresponde a 24% do total de um milhão de doses a serem encaminhadas pelo MS para toda a campanha. “Tendo em vista que ainda não recebemos vacinas suficientes, decidimos iniciar a vacinação já dia 11 para esses dois públicos”, explicou.

Em João Pessoa

Na Capital a meta é imunizar 124 mil pessoas, o que corresponde a 80% da população de 168 mil, considerada grupo de risco.Nesta quinta-feira (07) a SMS recebeu 24% do total da meta de doses da vacina. Para o início da programação de imunização, as ações terão início a partir da próxima quarta-feira (13) e segue até o dia 29 de abril, vacinando os trabalhadores de saúde, da rede pública e privada, que representa cerca de 20 mil pessoas.

Para o início da campanha, foram designados cinco equipes da secretaria com enfermeiros e técnicos de enfermagem que irão realizar o trabalho de vacinação nos serviços na rede hospitalar, entre Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s), hospitais e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Em Campina Grande

A campanha também será iniciada na próxima semana. O município deve receber cerca de 15 mil vacinas do Ministério da Saúde e a prioridade será, nessa etapa, gestantes e profissionais de estabelecimentos de saúde públicos e particulares. A vacina protege contra vários tipos da gripe, incluindo o subtipo H1N1.

A campanha seria iniciada no dia 25 de abril, mas a Secretária, Luzia Pinto, decidiu modificar o cronograma e iniciar a imunização a partir do momento em que receber as primeiras doses da vacina em função do aumento no número de casos da gripe H1N1 na cidade. Até o momento já foram notificados 15 casos de infecção por H1N1 na cidade, sendo dois confirmados e treze em investigação. De todos os casos, apenas 4 são de Campina Grande. Uma pessoa morreu e o diagnóstico foi positivo para a Influenza.

“Iniciaremos por gestantes e trabalhadores de saúde e ampliaremos gradativamente para os outros grupos”, explicou Luzia. As outras parcelas da população que receberão a vacina são crianças de seis meses a quatro anos de idade, idosos com mais de 65 anos, mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias, presidiários e trabalhadores do sistema prisional, população indígena, pessoas com doenças crônicas e jovens de 12 a 21 anos de idade que cumprem medidas socioeducativas.

Relacionadas