segunda, 18 de janeiro de 2021

Saúde
Compartilhar:

Três grupos prioritários não atingiram a meta da vacinação contra gripe na Paraíba

Luana Barros / 23 de maio de 2016
Foto: Nalva Figueiredo/Arquivo
A Paraíba atingiu a meta da campanha de vacinação contra a gripe - incluindo o vírus H1N1. Mais de 80% da população foi vacinada em quase todos os grupos prioritários, com exceção para crianças e indígenas. Porém, 46 municípios ainda  não cumpriram a meta e a recomendação da Secretaria do Estado é essa localidades continuem fazendo busca ativa e vacinação dos grupos prioritários. Para os que já alcançaram, que avaliem a cobertura de cada grupo prioritário para que adequem a meta.

De acordo com a assessora técnica do Núcleo de Imunizações da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Márcia Mayara, até o momento 155 municípios atingiram a meta. “A campanha de vacinação contra a influenza, no estado, encerrou, porém continuamos orientando os municípios que ainda não atingiram meta que continuem fazendo a busca ativa para que se consiga uma homogeneidade”, disse.

Márcia avaliou como positivos os resultados da campanha de vacinação. “O êxito na vacinação contra a influenza se deve especialmente ao trabalho e empenho das equipes de cada município do Estado. Aproveitamos para agradecer e parabenizar cada um dos profissionais que se engajaram na campanha”, concluiu.

Vacinação

Em Campina Grande

A Secretaria de Saúde de Campina Grande encerrou nessa sexta-feira, 20, a campanha de vacinação contra a Influenza na cidade com o alcance da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. Foram imunizadas mais de 87 mil pessoas, atingindo 91% do público-alvo da campanha. O objetivo era vacinar pelo menos 80%.

“Aqui em Campina Grande nós iniciamos a imunização de forma antecipada e, por isso, estamos superando a meta com o fim da campanha”, explicou a Secretária Municipal de Saúde, Luzia Pinto.

O maior grupo é o dos idosos, do qual mais de 37 mil receberam a vacina. Mais de 23 mil crianças entre seis meses e quatro anos também já estão protegidas contra a gripe. Gestantes foram mais de quatro mil e puérperas foram 718. Com relação aos profissionais de saúde, exatos 10 mil trabalhadores foram vacinados, superando a estimativa inicial de pessoas neste grupo.

Mais de 12 mil pacientes de doenças crônicas e comorbidades foram vacinados e quase mil detentos e trabalhadores do sistema prisional também estão protegidos contra os tipos da gripe.

Relacionadas