domingo, 18 de abril de 2021

Saúde
Compartilhar:

Terceira idade também deve ser imunizada contra vírus Influenza

Katiana Ramos / 05 de outubro de 2017
Foto: NALVA FIGUEIREDO
A vacinação está entre as principais formas de prevenção de doenças e mesmo na terceira idade é preciso atualizar as dosagens. De acordo com o Ministério da Saúde, quatro tipos de vacinas estão disponíveis na rede pública para quem tem 60 anos ou mais.

Na última campanha contra a Influenza, que terminou em junho deste ano, foram 421.364 idosos imunizados na Paraíba. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a cobertura foi de 92,26% do público- -alvo, o que superou a meta estabelecida pelo governo federal (90%). No caso da imunização contra a gripe, os maiores de 60 anos fazem parte do grupo de risco aumentado para as complicações e óbitos por influenza, uma infecção que pode ter suas complicações evitadas com a vacina. "Se por um lado temos mais tratamentos disponíveis para tratar e curar doenças, por outro, temos que pensar em sua prevenção.

A população idosa deve ter em mente que pode evitar muitas doenças – que podem inclusive ser fatais – por meio da vacinação”, disse o presidente da Associação Brasileira de Clínicas de Vacinas (ABCVAC), Geraldo Barbosa. As demais vacinas disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) para os idosos, que também são oferecidas para adultos de 20 a 59 anos, são as doses para Hepatite B, DT (Difiteria e tétano) e Pneumocócica 23. Esta última, pelo menos na capital, é disponibilizada para idosos acamados, segundo informou a chefe de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Chiara Dantas. “Durante a campanha contra a gripe nós disponibiliza mos essa vacina para os idosos acamados. Porém, os que necessitarem dela podem solicitar nas Unidades Básicas de Saúde ou no Centro de Imunizações da Secretaria. Essa vacina é importante para evitar infecções respiratórias”, lembrou Chiara Dantas.

As doses dessa vacina também são ofertadas para idosos hospitalizados ou que moram em instituições de longa permanência. “É importante que o idoso siga o calendário de vacinação para adultos porque geralmente ele tem a saúde mais fragilizada e o sistema imunológico mais lento. Então, é uma prevenção importante de doenças que podem se agravar”, alertou a representante da SMS.

Rede privada

Com relação à prevenção contra a gripe existe ainda a vacina do tipo 4V, disponível na rede privada. Há também a vacina contra a Herpes Zoster que é recomendada a partir dos 50 anos. Na população com mais de 60 anos é incomum encontrar indivíduos suscetíveis ao sarampo, caxumba e rubéola nem aos a Hepatite A e B. "Para esse grupo, portanto, a vacinação não é rotineira, porém, a critério médico, como em situações de surtos, viagens, entre outros, pode ser recomendada", explica o presidente da ABCVAC.

Relacionadas