sábado, 19 de junho de 2021

Saúde
Compartilhar:

Saldo: 13 mil homens são atendidos no Novembro Azul

Redação com assessoria / 06 de dezembro de 2016
Foto: Divulgação
As equipes de saúde da família atenderam 13,5 mil usuários do sexo masculino durante o Novembro Azul deste ano. A campanha combate o câncer de próstata e alerta sobre a importância do cuidado integral com a saúde do homem. Durante todo o mês, as ações de promoção à saúde foram intensificadas nas unidades de saúde da família (USF) de João Pessoa.

A cada 8 horas um novo caso de câncer de próstata é diagnosticado no Estado. A previsão do Instituto Nacional do Câncer é de que somente este ano 1.040 novos casos sejam descobertos. Em cinco anos o Estado já registrou 1.429 mortes em decorrência da doença. No ano passado foram 322. Foi quase uma morte por dia. Somente este ano, até outubro já foram 239 mortos vítimas do câncer de próstata.

De acordo com o coordenador da área técnica de Saúde do Homem, Késsio Brito, a procura por parte da população masculina pelos serviços de saúde aumenta no período da campanha. “No mês de novembro, devido à uma mobilização maior, os homens acabam procurando mais os serviços de saúde, tanto na atenção básica, como também os serviços da atenção especializada”, afirmou.

Ainda durante o último mês de novembro, foram realizados 654 exames de dosagem de antígeno específico (PSA) nas USF da Capital e também 654 usuários foram encaminhados para fazerem os exames de próstata nos serviços especializados. Segundo a área de Saúde do Homem, a média é de 450 exames mensais na rede municipal, tanto para PSA quanto para próstata.

Késsio destaca que apesar do Novembro Azul já ter passado, os cuidados com a saúde devem continuar. “De forma geral, o homem tem menos costume do que a mulher de procurar um médico ou um serviço de saúde, mas precisa saber que também precisa manter uma vida saudável”, comentou.

Durante toda a campanha na rede municipal de saúde foram ofertadas palestras sobre câncer de próstata nas instituições de ensino e pesquisas, com atividades como práticas de atividades físicas, avaliação antropométrica, verificação da pressão arterial e avaliação nutricional, entre outros serviços voltados à saúde do homem.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres.

Relacionadas