domingo, 19 de novembro de 2017
Saúde
Compartilhar:

Quase 300 mortes por câncer de próstata por ano na PB

Maurílio Júnior e Nice Almeida / 30 de outubro de 2015
Foto: Divulgação
Outubro Rosa sai, entra o Novembro Azul. Depois de uma campanha intensa para a conscientização da importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, entidades públicas, privadas e filantrópicas agora se unem para alertar sobre a próstata. Em cinco anos, 1.390 homens morreram na Paraíba vítimas da doença, de acordo com dados do DataSus, do Ministério da Saúde. São, em média, 278 mortes todos os anos.

Em 2013, último ano do levantamento, foram 287 mortes. A estimativa é que 930 novos casos tenham sido detectados em 2014. E é para tentar reduzir esses números que diversas instituições do Estado se unem nesse mês para promover ações voltadas para a prevenção e o diagnóstico da doença.

Em João Pessoa, de acordo com o coordenador da área de Saúde do Homem da Capital, Kessio Brito, serão 192 equipes de saúde da família com atendimentos primários à saúde das pessoas acometidas por câncer da próstata.

“A porta de entrada preferencial é a Unidade de Saúde da Família e que a partir das necessidades é encaminhado para os demais pontos da rede. Os serviços funcionam de forma articulada, integrada e contamos com a diretoria de regulação para encaminhamentos seguros a partir de fluxos previamente estabelecidos para cada tipo de protocolo clinico adotado”, explicou.

O novembro azul 2015 vai integrar ações de vigilância, promoção, prevenção e assistência em saúde, além do diálogo com as diversas secretarias, sociedade organizada e sindicatos. Para a proposta de campanha esse ano toma-se como base o documento 001/2015 do ministério da saúde que orientam estados e municípios sobre o planejamento das ações de saúde do homem.

câncer_ok

 

Relacionadas