domingo, 19 de novembro de 2017
Saúde
Compartilhar:

Paraíba tem primeira morte suspeita de H1N1

Giovannia Brito / 02 de abril de 2016
A influenza A - H1N1 pode ter feito sua primeira vítima fatal, este ano, na Paraíba. Marlinda de França Graciano, 55 anos, moradora de Puxinanã, no Agreste, morreu no Hospital de Trauma de Campina Grande com suspeita da gripe. Ela estava internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) desde o último dia 12 e não respondeu ao tratamento, falecendo na última quinta-feira. Ontem mais uma mulher foi internada no Hospital Geral de Queimadas com suspeita da doença, segundo a 3ª Gerência Regional de Saúde.

“Rapidamente o quadro evoluiu para grave apresentando muita tosse e desconforto respiratório intenso. Com isso, os médicos decidiram intubá-la. Com o agravamento dos sintomas ela acabou morrendo”, explicou o diretor do Trauma, Geraldo Antonio de Medeiros.

A gerente da Regional de Saúde, Tatiana Medeiros,disse que são sete casos acompanhados. “O último ocorreu na tarde de ontem, quando a nossa equipe foi chamada para colher material para exame em uma paciente com sintomas da gripe”.

Sem notificação. A Secretaria de Saúde do Estado informou que a gripe H1N1 não é uma doença de notificação compulsória. Atualmente, é feito o monitoramento da circulação viral no Estado e o acompanhamento somente dos casos graves.

H1N1 na Paraíba

11 suspeitos

7 casos confirmados

- 5 em João Pessoa

- 1 Campina Grande

- 1 Soledade

Relacionadas