quinta, 14 de novembro de 2019
Saúde
Compartilhar:

Paraíba registra aumento de 12,25% nos casos de dengue

Lucilene Meireles / 26 de junho de 2019
Foto: Assuero Lima
Um terreno baldio utilizado como depósito de lixo representa risco para toda a população, principalmente por conta das chuvas, e os objetos descartados ao ar livre formam o ambiente perfeito para o surgimento de criadouros do Aedes aegypti. O último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) mostrou que, até o início do mês, o número de casos de dengue já era 12,25% maior do que no mesmo período de 2018.

A situação encontrada no Distrito Mecânico, em João Pessoa, é uma realidade em vários pontos da cidade, e pode contribuir para aumentar ainda mais os casos das arboviroses na Paraíba. A dona de casa Edileuza Fidélis da Silva tem lixo acumulado bem em frente à sua casa. Mãe de um bebê de quatro meses, ela se preocupa com a quantidade de mosquitos que aparecem na residência diariamente. “Aqui tem aparecido muito mosquito e eu me preocupo demais com a minha filha. Procuro colocar o mosquiteiro, mas nem sempre consigo evitar as picadas”, lamentou.

Segundo Edileuza, mesmo com todos os alertas feitos pelas Secretarias de Saúde, muita gente usa o terreno como depósito de lixo. No local, que fica próximo a dezenas de oficinas mecânicas, há até mesmo carcaças de veículos.

“Com a chegada do inverno e essas chuvas, a gente sabe que aumenta muito o risco do surgimento dessas doenças. Eu faço a minha parte, mas os outros, infelizmente, não fazem, e isso me deixa muito preocupada”, acrescentou.

O boletim referente à 19ª Semana Epidemiológica (SE) mostrou que, tanto os casos de dengue como os de chikungunya registraram aumento em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto os casos da doença aguda pelo vírus zika tiveram redução.



 

 

 

Relacionadas