terça, 26 de janeiro de 2021

Saúde
Compartilhar:

Pacientes com problemas auditivos receberão atendimento durante ação de saúde na Capital

Redação com assessoria / 16 de março de 2017
Foto: Assessoria
No dia 31 deste mês, serão disponibilizados atendimentos, além de orientações para os pacientes de toda a Paraíba com problemas auditivos. Na ocasião, será realizada uma triagem, além de palestras sobre o assunto. O objetivo dos atendimentos é identificar os diferentes tipos de problemas auditivos e fazer o encaminhamento do paciente para o tratamento adequado.

A ação intitulada “Quero escutar” acontecerá no auditório Antônio Paulino, da Fundação de Apoio ao Deficiente (Funad), das 7 às 17h. No local, será instalada uma estrutura na forma de ambulatório, com uma equipe multiprofissional formada por médicos otorrinolaringologistas e fonoaudiólogos.

O evento também contará com as presenças de palestrantes renomados, a exemplo, de Facundo Borlando, gerente de produto da Cochlear América Latina e as fonoaudiólogas da Politec Saúde São Paulo e Paraíba, Agatha Joner e Rogéria Dias.

A organizadora da ação, Siumara Bergmann destacou que, todas as pessoas que apresentem perda auditiva, independente do grau, estão convidadas a participar das avaliações. “A meta é contribuir para o encaminhamento adequado desse paciente para um serviço de saúde, que seja referência no atendimento especializado para o tipo de problema. Além disso, o propósito é mostrar que diferentes inovações tecnológicas estão disponíveis para melhorar sensivelmente a audição e a comunicação de pessoas com determinados tipos de deficiência auditiva”, ressaltou.

Siumara Bergmann informou também que, o atendimento será aberto para os usuários do Sistema Único de Saúde (Sus) e também os pacientes conveniados a planos de saúde.

Siumara Bergmann avaliou que “será um momento para a troca de informações e experiências sobre o assunto, além de esclarecer as principais dúvidas sobre os tipos e graus de deficiência auditiva e as tecnologias utilizadas atualmente em tratamentos e em procedimentos cirúrgicos”, destacou.

A Presidente da Funad, Simone Jordão disse que “é uma honra apoiar o evento, levando em consideração que a Funad, enquanto órgão do Governo do Estado é o centro de referência no atendimento a pessoas com problemas auditivos, inclusive com o serviço de reabilitação. A ação será uma grande oportunidade de aprendizagem e troca de informações acerca das novas tecnologias utilizadas no tratamento auditivo, além de contribuir para o bem estar e uma melhor qualidade de vida dos pacientes”, defendeu.

Entre as soluções para problemas auditivos, que serão apresentadas durante os atendimentos, estão o Sistema Baha e o Implante Coclear.

O Sistema Baha é um tipo de prótese auditiva óssea ancorada e surge como uma alternativa para resolver casos em que os aparelhos convencionais não atendem as necessidades do paciente com problemas auditivos. É capaz de melhorar consideravelmente a audição e a qualidade de vida de pessoas com determinados tipos e grau de deficiência auditiva.

Seu objetivo é enviar o som diretamente à cóclea, sem passar pelas orelhas externa e média, já que as mesmas podem estar com algum tipo de deficiência.

Os sistemas de condução óssea são indicados para adultos e crianças com perda auditiva condutiva, perda auditiva mista, e sensorioneural, apenas de um lado. Enquanto um aparelho auditivo convencional conduz o som por meio da parte danificada do ouvido, o sistema de condução óssea ignora esta área danificada e envia o som diretamente para o ouvido interno. O sistema é projetado para ajudar aqueles que recebem pouco ou nenhum som a se comunicarem de forma mais eficaz.

Já o implante coclear é uma boa solução para pessoas com perda auditiva moderada a profunda em ambos os ouvidos que não mais têm benefícios com os aparelhos auditivos. É um dispositivo médico que imita a função de audição natural do ouvido interno. Ao contrário dos aparelhos auditivos, que simplesmente amplificam o som, os implantes cocleares desviam da parte danificada do ouvido interno e enviam os sinais elétricos diretamente ao nervo auditivo.

Como os implantes cocleares  estimulam o nervo auditivo, diretamente, o som pode ser ouvido mais claramente do que algumas pessoas experimentam com os aparelhos auditivos.

Parceria: A ação é promovida pela Cochlear, líder global em soluções auditivas implantáveis, com apoio da Politec Saúde, Medical Care e da Funad.

Deficiência auditiva

Entre todas as deficiências, a auditiva ocupa o 3º lugar. Estima-se que 16% da população mundial são afetadas por problemas na audição.

Relacionadas