quinta, 26 de novembro de 2020

Saúde
Compartilhar:

OMS recomenda abstinência sexual para evitar zika

Redação / 08 de março de 2016
Foto: Ilustração
O Comitê de Emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou, nesta terça-feira (08), uma série de recomendações para que as mulheres grávidas fiquem longe do vírus da zika e evitem entrar para as estatísticas de mães de bebês com microcefalia. As orientações vão desde evitar viagens para locais com o surto da zika até fazer abstinência sexual.

Algumas medidas recomendadas



  • Não deve haver restrições gerais sobre viagens ou comércio com países, regiões e/ou territórios com transmissão do vírus zika


  • As gestantes devem ser aconselhadas a não viajar para áreas de contínuos surtos de vírus zika


  • mulheres grávidas cujos parceiros sexuais vivem ou viajam para áreas com surtos de vírus zika devem fazer sexo seguro ou se abster de atividades sexuais durante o período da gravidez


  • Viajantes para áreas com surtos de vírus zika devem receber conselhos atualizados sobre riscos em potencial e medidas adequadas para reduzir a possibilidade de exposição a picadas de mosquito e, ao retornar, devem tomar as medidas adequadas, incluindo o sexo seguro, para reduzir o risco de transmissão continuada


  • A Organização Mundial da Saúde deve atualizar regularmente suas orientações sobre viagens com a evolução das informações sobre a natureza e duração dos riscos associados à infecção pelo vírus zika


  • Recomendações padrão da OMS sobre controle de vetores em aeroportos devem ser implementadas de acordo com o RSI (2005). Os países devem considerar a desinfestação de aeronaves




Pizza microcefalia - matéria

Relacionadas