quinta, 14 de novembro de 2019
Saúde
Compartilhar:

Líquido do sisal é capaz de matar Aedes aegypti, diz pesquisadora da UFPB

Redação/Assessoria / 12 de julho de 2019
Foto: Reprodução
A pesquisadora do Departamento de Biologia Celular e Molecular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Fabíola Cruz, descobriu que o líquido extraído do sisal, planta cultivada em regiões semiáridas, mata rapidamente o Aedes aegypti, mais conhecido como o mosquito da dengue.

Segundo Fabíola Cruz, a descoberta foi por acaso e teve início a partir do relato de pequenos agricultores sobre a utilização do suco do sisal para eliminação de carrapatos de bois.

“No processo de extração da fibra do sisal, é obtido também um suco, que compõe 95% da planta. A partir desses relatos, a Embrapa Algodão propôs parceria para descobrir as propriedades biológicas do extrato”.

Ao aplicar o extrato bruto do suco do sisal nas larvas do Aedes aegypti, Fabíola Cruz descobriu que o líquido é letal para as larvas do mosquito. “A princípio, pretendia estudar a ação larvicida, mas a pesquisa cresceu”.

Quando aplicou o extrato do sisal em diferentes fases de vida do mosquito, obteve resultados também positivos. O líquido foi transformado em pó, para facilitar as pesquisas enquanto inseticida comercial.

Eficiente. Teste funcionou em outras fases da vida do mosquito.

Relacionadas