quinta, 26 de novembro de 2020

Saúde
Compartilhar:

Especialistas alertam que altas temperaturas favorecem problemas cardíacos

Beto Pessoa / 16 de fevereiro de 2018
Foto: Reprodução
João Pessoa tem registrado sensações térmicas de até 37º, máxima vista também em cidades do Sertão, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Devido às altas temperaturas típicas do Verão, especialistas têm alertado sobre os perigos na incidência de infarto, que fica mais elevada nesta época do ano.

Isto acontece porque as altas temperaturas podem favorecer a vasodilatação no corpo, quando ocorre a dilatação dos vasos sanguíneos, podendo provocar mudanças da pressão sanguínea. O processo pode resultar em possíveis casos de redução de pressão arterial, além da desidratação, gerando desmaio, tontura e arritmia cardíaca.

De acordo com o cardiologista do HapVida, Newton Rodrigues, a população inserida em regiões de temperaturas altas deve ficar em alerta. “Existem trabalhos científicos que mostram a relação entre temperatura elevada e infarto agudo do miocárdio, como também existe nas temperaturas muito baixas. A temperatura estabelecida como razoável, fora da faixa de risco, é entre 15,6ºC e 26,6ºC. Abaixo ou acima disso o risco aumenta”.

Segundo informações do Inmet, áreas de muita edificação e onde há concentração de monóxido de carbono e aglomeração de pessoas, como o Centro de João Pessoa, podem registrar sensações térmicas na casa dos 37ºC. A tendência é que as temperaturas continuem altas até o final de junho, quando começa o inverno.

Para o cardiologista Newton Rodrigues o alerta é ainda maior para os que estão inseridos em grupos de risco.

“As temperaturas na Paraíba já estão elevadas, o que pode aumentar a incidência, sobretudo no idoso, que tem regulação térmica prejudicada. Ele tem sudorese menor, geralmente ele não bebe água. Aí a temperatura corporal dele aumenta, diminui o volume plasmático e com isso há queda na pressão arterial”, explicou.

Relacionadas