terça, 29 de setembro de 2020

Saúde
Compartilhar:

Epidemia tríplice: mil casos de zika, mortes por dengue e alerta para chikungunya na Paraíba

Nice Almeida / 27 de abril de 2016
Foto: Divulgação
A Paraíba não está diferente do Brasil quando se trata da epidemia tríplice provocada pelo mosquito Aedes aegypti. O Ministério da Saúde divulgou nessa terça-feira (26) o primeiro balanço da dengue, zika e chikungunya e revelou que os números são assustadores. No Estado já são mais de mil casos de zika e duas mortes confirmadas por dengue.

Com relação a dengue, este ano já foram registrados 18.402 casos suspeitos da doença.  Um aumento de 390% se comparado ao ano passado, quando foram notificados 3.750 casos. O índice representa 463,3 casos para cada 100 mil habitantes. É o terceiro maior do Nordeste. Já são 13 casos de dengue com sinais de alarme e duas mortes confirmadas.

Chikungunya e zika

Quando se trata da chikungunya os dados também deixam as autoridades em estado de alerta. Já são 886 casos prováveis em 2016. No ano passado, quando a notificação ainda não era obrigatória, foram cinco.

E a zika é uma das que mais assusta, porque além de todos os problemas da doença ainda há o risco para mulheres grávidas que podem gerar fetos com microcefalia. Este ano o Ministério da Saúde já notificou 1.060 casos da doença. Uma taxa de 26,7 por 100 mil habitantes.

Microcefalia

Chegou a 112 os casos confirmados de microcefalia na Paraíba. A má-formação é causada pelo zika vírus, conforme confirmam as pesquisas. São 864 notificações, 370 casos descartados e 382 em investigação.

Relacionadas