sexta, 18 de setembro de 2020

Saúde
Compartilhar:

Diagnósticos de HIV aumentam 744% na Paraíba

Lucilene Meireles / 01 de dezembro de 2016
Foto: Rafael Passos
Um quadro aparentemente de virose, que durou cerca de 15 dias, foi a motivação para que a doméstica Fátima* procurasse um médico. A médica desconfiou do quadro de saúde de Fátima e pediu a sorologia para HIV, que sinalizou positivo para a infecção do vírus. Assim como ela, outras 363 pessoas foram diagnosticadas com HIV na Paraíba este ano. Em 2012, o Estado contabilizava 43 pessoas com o vírus, um aumento alarmante de 744,2% nas confirmações, nos últimos cinco anos.

Fátima recebeu a confirmação de que é soropositivo em junho deste ano, mas não sabe há quanto tempo estava infectada. Ela relata que desconfia que o contágio foi através de relações com o marido. “Não esperava por uma doença dessas. Muita gente tem preconceito se souber que a pessoa tem HIV. Mas eu vou seguir em frente”, disse a doméstica. A representante da SES, Ivoneide Lucena, alertou que, para cada caso notificado de HIV, pelo menos outros cinco não estão nas estatísticas, pois são pessoas que não sabem que portam o vírus.

O teste rápido é o procedimento mais simples para o diagnóstico do HIV. O exame fica pronto em até 25 minutos e está disponível nos 223 municípios paraibanos. “Em 2012, não havia o teste e as pessoas não faziam exame porque não tinham sintoma. Quando vinham saber, já eram doentes de Aids. Nossa meta é diagnosticar mais pessoas com HIV do que com Aids, porque elas entram com tratamento e não adquirem doença”, disse.

Sobre a realidade dos jovens, ela reforçou o uso da camisinha. “A camisinha não está em desuso. Está na moda, cuida e previne várias doenças e até uma gravidez indesejada. É preciso buscar criatividade numa relação e deixar a camisinha sempre presente para lembrar de usar e não ficar com o peso da dúvida”, completou Ivoneide Lucena.

*O nome da personagem entrevistada é fictício para preservar a identidade da paciente.

3.100

É o número de pacientes com HIV/Aids que usam retroviral atualmente na Paraíba. Além destes, 36 gestantes também estão em tratamento, de acordo com a SES.

160

É o número de mortes por Aids na Paraíba em 2015. O Estado é o 5º do Nordeste com mais óbitos em decorrência da doença, segundo o MS.

Programação 

Governo do Estado

Hoje - bairro do Rangel – palestra com moradores e testagem em uma casa de candomblé.

Campina Grande – audiência na Câmara de Vereadores.

Sábado (3) – Parque Solon de Lucena – testagem das 8h às 13h – HIV, sífilis, hepatites B e C.

223 municípios vão realizar mutirões de testagem em locais públicos e distribuição de material informativo ao longo do mês.

Dia D – SMS João Pessoa – 1º de dezembro 

8h às 12h – Centro Municipal de Cidadania LGBT – teste para HIV, Sífilis, Hepatites B e C.

8h às 18h – Maternidade Cândida Vargas – testagem para servidores e visitantes.

8h às 12h – 15º Batalhão de Infantaria Motorizada, Cruz das Armas - para o Exército.

8h às 12h – USF Grotão III – testagem para usuários e moradores do bairro.

14h às 18h – Bares, sauna gay e cinemas – Visitas qualificadas abordando a prevenção – usuários e proprietários. 

Casos diagnosticados de HIV* na Paraíba

Ano no diagnóstico                             HIV                            Aids                    Total

2012                                                         43                              417                       466

2013                                                         87                              375                       466

2014                                                       165                               407                       578

2015                                                       304                               438                      755

2016                                                       363                               286                      650

*Situação no momento do diagnóstico: alguns estavam só com o vírus, outros já com doença oportunista. 

Serviços de atendimento na Paraíba

João Pessoa - Serviços de Assistência Especializada – Sae – do HU; Clementino Fraga e no Centro de Testagem e Aconselhamento – CTA, que fica dentro do antigo PAM de Jaguaribe); Campina Grande (Sae municipal e do HU);

Sae de Cabedelo, Santa Rita e Patos e nos CTAs de Pombal e Princesa Isabel.

 

Leia Mais

Relacionadas