quinta, 14 de dezembro de 2017
Saúde
Compartilhar:

Controle de agrotóxico nos alimentos é falho

Lucilene Meireles / 26 de março de 2016
Foto: Assuero Lima
Quem compra frutas, verduras, legumes e afins em feiras livres e supermercados da Paraíba pode estar consumindo agrotóxicos em nível superior ao aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS). É que as feiras recebem produtos de várias origens e só os produtos distribuídos pela Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa) têm amostras avaliadas semanalmente. Em todo o Estado, a produção de produtos cultivados sem defensivos, está aumentando. O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) lançou um aplicativo para ajudar as pessoas a acharem as feiras agroecológicas mais facilmente.

No Mercado Central, os hortifrutis vêm de estados como Pernambuco e Bahia, mas a direção da Empasa já avisou que estes não serão analisados. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) alerta que o consumo de defensivos agrícolas nos alimentos é cumulativo no organismo e pode causar graves problemas de saúde, como o câncer.

As primeiras amostras da Empasa analisadas em 2014, de pimentão, apresentaram nível de agrotóxico insatisfatório. “Estava um pouco acima do recomendado e tivemos que destruir a plantação. Encontramos produto não indicado no repolho, mas conversamos com produtores e, nas análises seguintes, não havia mais o problema”, disse Luiz Carlos Barros, gerente operacional de Defesa Vegetal da Paraíba.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas