terça, 19 de janeiro de 2021

Saúde
Compartilhar:

Cinco homens morrem em decorrência de câncer de mama na Paraíba

Bárbara Wanderley / 24 de novembro de 2017
Foto: Reprodução
O mês de novembro destaca a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, através da campanha Novembro Azul, mas também promove a saúde do homem de um modo geral. Pouca gente sabe, mas os homens também podem sofrer de câncer de mama. Cerca de 1% dos casos dessa neoplasia ocorre no sexo masculino.

Este ano, até o final de outubro, cinco homens já morreram por causa da doença na Paraíba. No ano passado foram dois, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES-PB). A falta de informação é o maior problema no combate à doença, já que mesmo quando apresentam sintomas, dificilmente os homens pensam que podem se tratar desse problema. “Tive um caso de um paciente que apresentou uma ferida no peito. Ficaram tratando como uma alergia”, contou a mastologista Jeane Sandra Nogueira.

Com a demora no diagnóstico, quando a doença foi descoberta já havia uma metástase óssea, e o paciente acabou falecendo algum tempo depois. A médica destacou que os homens não realizam exames de rastreamento como as mulheres, que fazem mamografia e ultrassonografia das mamas regularmente. Por outro lado, como o tecido mamário masculino é muito reduzido, é mais fácil perceber ao toque qualquer alteração. Assim que perceber qualquer tipo de nódulo nessa região, deve-se procurar um mastologista que vai indicar a mamografia e ultrassonografia para fazer o diagnóstico. “O diagnóstico é feito basicamente da mesma maneira que se faz para a mulher, com os mesmos exames. E se for confirmado o câncer, o tratamento é a mastectomia”, explicou Jeane Sandra.

Dependendo do caso, o paciente também pode precisar de quimioterapia. Ela destacou, entretanto, que nem todo nódulo será câncer. “Também existem nódulos benignos em homem”. Pacientes acima de 50 anos têm mais chance de desenvolver a doença, e o fator genético tem um peso muito grande. “No homem, a genética tem um peso até maior do que na mulher. Filhas de um pai que teve câncer de mama, por exemplo, têm muito mais chance de desenvolver a doença”, afirmou a médica. Ela frisou que homens que têm ginecomastia (mamas aumentadas) não têm mais probabilidade de ter a neoplasia.

Relacionadas