segunda, 24 de junho de 2019
Saúde
Compartilhar:

Campanha termina, mas vacinação continua

Aline Martins / 23 de setembro de 2017
Foto: Assuero Lima
A Campanha Nacional de Multivacinação terminou ontem em todo o País, mas os pais e responsáveis que ainda não levaram os filhos para atualizar a caderneta de vacinação podem procurar um dos postos de saúde do Estado. A finalidade era atualizar o cartão de vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos. A campanha começou no dia 11 em alguns municípios. Na Capital, se iniciou no último dia 15. Não se estimou uma meta para a campanha, segundo informou a chefe de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Chiara Dantas, e os dados totais de vacinados só serão somados na próxima semana.

Nesse período foram disponibilizadas todas as vacinas do calendário básico da criança e do adolescente. A ideia foi reduzir os riscos de transmissão de doenças, assim como a diminuição das taxas de abandono do esquema vacinal. A chefe de Imunização Chiara Dantas informou que as pessoas ainda podem procurar as unidades de Saúde da Família (USF), Básicas de Saúde para realizar a atualização. Ela explicou que a campanha foi o chamamento dos pais e responsáveis a levar os filhos para atualização. “Foi uma intensificação da vacinação para seguir aquela rotina. Quem ainda não foi pode procurar um local para vacinar”, disse, destacando que não há  previsão de prorrogação da campanha.

Ter a caderneta atualizada é importante porque contribui para a redução da mortalidade infantil, proporciona longevidade e melhora a qualidade de vida da população.  Quem foi a um dos postos de vacinação pôde tomar as vacinas disponibilizadas como BCG, Pentavalente, Pneumocócica, Meningocócica, Rotavírus, Hepatite A, Hepatite B, DTP, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VOP (Vacina Oral Poliomielite atenuada), Tríplice, Tetra, DTpa, dT e HPV. Quem for ao posto deve levar o Cartão de vacinação, Cartão SUS e documento com foto. Caso não esteja de posse do cartão de vacinação, por motivo de perda ou dano, é recomendado o usuário procurar o serviço de saúde que costuma vacinar para solicitar a segunda via do documento.

Relacionadas