segunda, 23 de abril de 2018
Cidades
Compartilhar:

Projeto ‘Viva peixe-boi marinho’ amplia atuação para outros estados

Aline Martins / 13 de Março de 2018
Foto: Enrico Marcovaldi
O Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho (PVPBM), que atua na Área de Proteção Ambiental (APA) da Barra do Rio Mamanguape, no Litoral Norte paraibano, terá as ações expandidas para outros Estados do Nordeste. Desde 2013, esse projeto desenvolve ações que têm gerado avanços. Ele conta com a estratégia de conservação e pesquisa da Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA) para evitar a extinção da espécie no Nordeste.

Na Paraíba, além da ampliação da equipe, o coordenador do projeto, o médico veterinário João Carlos Gomes Borges, informou que ainda nesse semestre um cativeiro será criado para os animais que devem ser introduzidos ao seu habitat. Os visitantes terão a oportunidade de vê-los a partir de normas a serem seguidas.

Essas ações seguem diretrizes nacionais e internacionais para a conservação que buscam minimizar as ameaças ao peixe-boi marinho (Trichechus manatus).

A APA da Barra de Mamanguape detém atributos ecológicos que propiciam a existência da espécie e a soltura.

Segundo o coordenador do projeto, a Paraíba é o principal local de ocorrência. “A última vez que teve a soltura na Barra foi em 2011. Quando você solta nessa área eles têm mais liberdade para se deslocar para outros locais”, disse. O último cativeiro desapareceu após a morte de três animais. Na época ficou constatada a contaminação por agrotóxicos, uma vez que nas áreas próximas havia o cultivo de plantações e as substâncias teriam caído na água.

Hoje, após alguns anos de estudo, o médico veterinário João Carlos Gomes Borges informou que o ambiente é satisfatório para a presença desses animais.

Além do aumento da equipe de profissionais na Paraíba, o projeto, que terá dois anos de duração, contempla quatro estados. Essa expansão contará com atividades socioambientais que visam à conservação do peixe-boi e seu habitat.

Leia Mais

Relacionadas