domingo, 24 de janeiro de 2021

Policial
Compartilhar:

Pornografia infantil pelo facebook leva professor à prisão

Fernanda Figueirêdo / 05 de maio de 2016
Foto: Divulgação
Um jovem de 19 anos, professor de dança em uma escola particular de Cajazeiras, no Sertão paraibano, foi preso, na última terça-feira suspeito de aliciamento de crianças. De acordo com a Polícia Civil, foram encontradas fotos de meninas com pouca ou nenhuma roupa no celular do suspeito. Ele confessou o crime e foi preso em flagrante quanto tentava convencer uma aluna de seis anos a lhe mandar fotos com apelo pornográfico. O homem foi encaminhado para um presídio onde ficará à disposição da Justiça. Ele pode pegar de três a seis anos de reclusão, se nenhum outro crime for comprovado nos próximos dias.

“Não sei qual a formação dele, mas o rapaz trabalha com atividades artísticas não só em Cajazeiras, como também em outras cidades. Ele é muito quisto, tem muitos amigos, dizem que é um excelente profissional e o caso gerou uma grande repercussão na cidade. Não podemos informar nome ou para qual presídio ele foi levado por uma questão de segurança”, disse Cristiana.

A polícia disse que a garota não deverá passar por nenhum exame pericial, pois não há indício de abuso. “Achamos desnecessário, acredito que ele não tocou nela. Vamos continuar investigando o envolvimento dele em crimes contra crianças. É importante frisar que o fato da família fiscalizar a rede social da criança e ter desconfiado desde o início fez toda a diferença”, frisou a delegada.

No WhatsApp. A Polícia Civil encontrou no celular do professor de dança diversas imagens e vídeos de crianças. Até agora, nenhuma outra vítima foi identificada em Cajazeiras. Mas o surgimento de outras denúncias pode contribuir para o aumento da pena do rapaz. Segundo a delegada Cristiana Pires, ele participava de um grupo no WhatsApp com pessoas que compartilhavam esse tipo de arquivo.

Segundo Cristiana, o professor infringiu o artigo 241A e 241B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que criminaliza o porte de fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, também proíbe o compartilhamento desse tipo de arquivo.

Como proteger os filhos

▶ Ensine sobre as partes do corpo e quais devem ser preservadas

▶ Seja perceptivo com os sinais dados pelas crianças

▶ Perceba mudanças de comportamento, gestos incomuns

▶ Proteja-as da exposição em redes sociais

▶ Oriente e monitore o acesso de crianças e adolescentes à internet

▶ Crie um ambiente de segurança em casa

▶ Cobre participação da escola

▶ Denuncie qualquer evidência de abuso

Leia Mais

Relacionadas