terça, 24 de novembro de 2020

Policial
Compartilhar:

Polícia prende mais um acusado de estelionato em João Pessoa

Laysa Andrade / 25 de fevereiro de 2016
Foto: Ilustração
Foi preso na manhã desta quinta-feira (25), mais um empresário acusado de praticar fraudes relacionadas à transferência e negociação de veículos. Eduardo Antônio Carneiro da Cunha, de 35 anos, vinha atuando há pelo menos um ano em João Pessoa e, segundo informações da polícia, já desviou mais de R$ 400 mil. O suspeito tentou fugir durante a abordagem, mas foi detido em flagrante. Outro acusado de participar do esquema, Marinaldo Marques José da Silva - conhecido como 'Pica Pau' -, de 28 anos, está sendo procurado pela polícia.

Eduardo Cunha é dono de uma oficina de pintura de carros, localizada na AV. Pedro II, no bairro da Torre, e de acordo com a Delegacia de Defraudações e Falsificações (DFF), o suspeito fraudava documentos como certidões de cartórios, procurações públicas, RGs, CNHs, entre outros, para utilizá-los nas negociações dos automóveis. Ele contava com a ajuda de outras pessoas, cujos nomes ficarão em sigilo, para não dificultar as investigações da polícia.

Durante a ação, Eduardo tentou escapar, dirigindo em alta velocidade, mas depois de 20 minutos de perseguição ele foi pego no Retão de Manaíra. O acusado foi preso em flagrante pelo crime de resistência e logo após foi encaminhado para o Presídio do Róger, onde ficará à disposição da Justiça.

Veículos na mira de estelionatários

Outro caso, semelhante a esse, aconteceu na última sexta-feira (19), quando foi preso o empresário, Orlando Villarim, também acusado de praticar fraudes em negociação de carros. Orlando e o seu sócio, Igor Barbosa, que continua foragido, são suspeitos de lucrar até R$ 1 milhão com a empresa ilegal. Os dois vinham sendo investigados desde 2013 e só depois de três anos a prisão de um dos golpistas foi efetuada.

A Delegacia de Defraudações e Falsificações da Paraíba orienta que a população analise com atenção a documentação dos veículos negociados e sempre formalize qualquer acordo através do contrato.

As vítimas que reconhecerem o suspeito, Eduardo Cunha, podem comparecer à DFF, no prédio da Central de Polícia Civil, Geisel, e qualquer tipo de denúncia pode ser encaminhada através do tel. 32185333 ou pelo Disque Denúncia da Polícia Civil tel.197(Sigilo Garantido).

Relacionadas