quarta, 20 de novembro de 2019
Policial
Compartilhar:

Polícia encontra drogas na casa de músico, que alega que material pertence ao filho

Ainoã Geminiano / 05 de julho de 2018
Foto: Reprodução
Por falta de documentos pessoais, a Justiça converteu em preventiva a prisão do músico Luciano Vieira de Alcântara, de 38 anos, durante a audiência de custódia realizada na tarde dessa quarta-feira (4). Luciano vive um drama deste a noite da última terça-feira, quando foi preso, após a polícia entrar na casa onde mora, no bairro da Gauchinha, em João Pessoa, e encontrar oito tabletes de cocaína, uma porção de maconha e um pacote com pinos plásticos, utilizados na embalagem de cocaína para venda. Mas o tecladista afirma que é um trabalhador e que a droga pertence ao filho de 14 anos, que está desaparecido.

O delegado Luiz Gonzaga Pereira, que fez a autuação em flagrante do músico, disse que a Polícia Militar recebeu informações de que, de fato, o filho do músico era envolvido com o tráfico de drogas, o que motivou a diligência na casa de Luciano. Mas como o pai é o responsável pelo menor, que tem apenas 14 anos, isso gera uma culpa para o músico.

Aos prantos, Luciano Vieira conversou com a reportagem da TV Correio, reafirmando que foi preso inocentemente. Ele contou que, há 30 dias, estava acompanhando a mulher em um hospital de João Pessoa. Ela fez uma cirurgia e estava sendo assistida pelo marido. “Nesse período, o tio do meu filho sugeriu que eu entregasse a chave de casa, para que ele ficasse sozinho lá. Eu concordei. Na terça-feira minha mulher recebeu alta, levei ela pra casa, dei um banho nela e tomei um banho. Quando sai do banho, dei de cara com um policial, dizendo que havia droga na minha casa. A polícia invadiu a casa e encontrou a droga, que tava no meio da roupa do meio filho, no móvel da sala”, contou.

No bairro da Gauchinha, a reportagem da Correio conversou com a mulher do músico, que preferiu não ser identificada, que também chorava muito, dizendo que o marido é trabalhador. Só sei que essa droga não é do meu marido, que é um homem trabalhador”, disse.

Uma cantora que trabalha com Luciano e também preferiu não se identificar falou em defesa do músico. “Ele é muito desleixado com as coisas dele, tanto que perdeu os documentos há três meses e todo dia dizia que ia tirar novos documentos, mas nunca ia. Convivemos com ele e qualquer pessoa sabe quando se trata de alguém de bem ou não. Estamos muito tristes”. afirmou.

Relacionadas