sábado, 26 de maio de 2018
Policial
Compartilhar:

Polícia Civil procura acusado de homicídio e sequestro na Paraíba

Bárbara Wanderley / 17 de Fevereiro de 2018
Foto: Polícia Civil
A Polícia Civil está a procura de Genilson de Sousa Silva, conhecido como Papada, 27 anos, suspeito de assassinar a sangue frio Aylla Duarte Silva, 19 anos, no dia 5 de fevereiro, na Estação Velha, em Campina Grande. A informação foi divulgada ontem, em entrevista coletiva realizada na Central de Polícia, quando uma foto do suspeito foi divulgada. Ele também é suspeito de sequestrar um policial militar em janeiro, na cidade de Lucena, litoral Norte.

A delegada de Homicídios, Suelane Guimarães, falou que a PC tem certeza da autoria do crime. “A fisionomia mostra perfeitamente ser ele. Estivemos fazendo até então as investigações precisas para não termos dúvida”, afirmou.

As investigações ainda não conseguiram descobrir qual a motivação para o homicídio. No entanto já existem desconfianças neste sentido, que podem ter ligação com o tráfico de drogas.

“Ela utilizava tornozeleira, cumpria pena em prisão domiciliar por tráfico de drogas. Não sabemos se tem envolvimento com drogas, possivelmente sim, mas a família afirma que não o conhece e que ela não tinha nenhuma amizade com ele”, contou a delegada.

Aylla estava na porta de sua casa, sentada ao lado de suas filhas, de dois e três anos de idade, quando foi alvejada por um homem que saiu andando com a arma na cintura após os disparos, como mostra imagens de câmeras de segurança da rua. O crime aconteceu às 13h30.

Papada cumpriu pena por roubo e tráfico de drogas no Presídio do Serrotão. Ele recebeu progressão de regime para semiaberto em julho e deveria ter sido se apresentado ao presídio do Monte Santo, o que não aconteceu.

Na casa onde ele morava, a polícia prendeu no mês passado duas mulheres que estavam com duas armas e a mochila usada pelo suspeito no homicídio. O revólver passará por confronto balístico para saber se foi o utilizado neste assassinato.

As duas mulheres se mantiveram em silêncio durante os depoimentos, mas ele também é suspeito de ter sequestrado um policial militar em Lucena.

Entre o material apreendido com as duas mulheres estava um carregador de pistola que possivelmente seja pertencente ao policial de Lucena.

Relacionadas