domingo, 17 de novembro de 2019
Policial
Compartilhar:

Operação Mar Aberto apreende iate na Praia do Jacaré

Beto Pessoa / 31 de maio de 2019
Foto: Polícia de Pernambuco
Um iate avaliado em R$ 15 milhões foi apreendido pela Polícia Civil de Pernambuco na Paraíba, na segunda fase da Operação Mar Aberto. A embarcação estava na Praia do Jacaré, na cidade de Cabedelo, Região Metropolitana de João Pessoa. A suspeita é que o iate pertença a José Pinteiro Jopino, o DJ Jopin, preso junto com familiares no início deste mês suspeitos de sonegar mais de R$ 65 milhões.

Somente de combustível, a Secretaria da Fazenda (Sefaz) de Pernambuco, que também está envolvida na operação, precisou desembolsar R$ 10,5 mil para levar a embarcação de volta ao Estado. Em Pernambuco e São Paulo foram apreendidos dois helicópteros e uma Ferrari original. Foram apreendidos, também nesta quinta, seis carros de colecionadores, que estavam no empresarial Jopin, no bairro do Pina, na Zona Sul do Recife.

Na primeira fase da Operação Mar Aberto, deflagrada no dia 9 de maio, a Polícia Civil prendeu o DJ Jopin e mais oito pessoas para dar cumprimento a nove mandados de prisão preventiva. Também foram apreendidos diversos carros de luxo e bens como joias e relógios em Pernambuco, na Paraíba e em São Paulo.

José Pinteiro da Costa Neto, pai do DJ Jopin, também estava entre os presos. Ele foi apontado pela Polícia Civil como o líder de uma organização criminosa que sonegou R$ 65 milhões. O dinheiro era sonegado através de uma empresa de fabricação de embarcações e de festas, da qual o DJ Jopin era dono.

As investigações da Mar Aberto se iniciaram em 2017, mas as irregularidades começaram a ser observadas pela Secretaria da Fazenda (Sefaz) em 2012, com as constatações de 77 execuções fiscais em nome de José Pinteiro na Procuradoria-Geral do Estado.

DJ Jopin. Suspeita é de que o iate pertença a José Pinteiro Jopino, preso com familiares sob suspeita de sonegação.

 

Relacionadas