sábado, 23 de março de 2019
Policial
Compartilhar:

Operação apreende materiais usados para fabricação de munições

Beto Pessoa / 22 de junho de 2018
Foto: Divulgação
Três empresas que comercializam armas e munições na Paraíba foram autuadas durante a Operação Alta Pressão VI, encerrada nessa quinta-feira (21) pelo Comando da 7ª Região Militar. Nelas, foram apreendidas 507 munições, 2 kg de pólvora, 100 estojos e 4 mil espoletas, insumos utilizados na fabricação de munição.

Na Paraíba, todas as empresas precisam comprovar uma série de documentos no momento das fiscalizações, entre eles o plano de segurança e os comprovantes de compra e venda, para verificar se a empresa comercializa com pessoas autorizadas.

O Exército analisa ainda o estoque destes estabelecimentos, verificando se o comerciante vende armas e munições de acordo com a autorização que ele tem para comercializar. Por exemplo, se estão sendo ofertadas armas no calibre adequado para aquela licença.

Segundo dados do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 7ª Região Militar, na última Operação Alta Pressão, realizada no mês de novembro de 2017, foram executadas 9 autuações e a apreensão de mais de 400 munições, 9 armas, 11 Kg de pólvora e 295 Kg de chumbo.

A 7ª Região Militar não informou todas as cidades onde as empresas foram autuadas nesta vistoria funcionavam, uma vez que os estabelecimentos não podem ser identificados, mas uma delas fica em Campina Grande. Nenhum dos estabelecimentos multados é reincidente.

As fiscalizações da Operação Alta Pressão VI aconteceram entre os dias 19 e 21 deste mês e tiveram como objetivo coibir desvios de armas e munições que poderiam parar no comércio ilegal.

O coronel Keunny Raniere Carvalho, chefe do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados (SFPC) da 7ª Região, avaliou o saldo da vistoria realizada como positivo.

 

Relacionadas