terça, 02 de março de 2021

Policial
Compartilhar:

Mercado Modelo vira ponto de venda de objetos roubados

Beto Pessoa / 06 de julho de 2017
Foto: Assuero Lima
Ao lado do Terminal Rodoviário de João Pessoa, no Varadouro, entrada da cidade para muitos que vêm de outros municípios, funciona o Mercado Modelo, hoje considerado um dos principais espaços para venda de drogas e objetos roubados. O lugar, que poderia ser uma das referências em feiras públicas, hoje provoca medo e prejuízos aos comerciantes da região. Uma lojista do Centro de Comércio e Serviços do Varadouro (CCSV), que preferiu não se identificar, relatou os constantes problemas enfrentados por quem tira dali o ganha-pão. “Nosso shopping fica em frente à Feira da Troca. Sábado passado mataram um rapaz a facadas lá. Era meio dia, na frente de todo mundo, ao lado da parada de ônibus de Santa Rita. Os clientes estão com medo e nós também, porque toda semana tem briga, tiro, facada, roubo. Na frente de todo mundo e não podemos fazer nada”.

Logo na entrada do Mercado Modelo é possível constatar este cenário: dezenas de pessoas vendendo celulares, cordão de prata, relógios, entre outros objetos. Nenhum com nota fiscal. “Semana passada chegaram aí com uma bolsa cheia de celulares roubados no São João de Campina Grande. Eles vendem por qualquer preço porque querem se livrar. Antes eles iam ao Mercado de Oitizeiro vender, mas lá só funciona uma vez por semana. O Mercado Modelo é todo dia. Todo dia estão aqui vendendo produtos roubados”, disse a comerciante que não quis ser identificada. Outro comércio indevido e comum naquele espaço é a venda de drogas, denuncia um vendedor que também não quis ter o nome publicado. Ele diz que a venda e consumo de entorpecentes é cotidiana lá dentro. “Tem muita venda de crack. Aqui tem briga todo dia de trafi cante com usuário que não paga. Tiro, facada, tudo acontece aqui e não vemos nenhuma autoridade aqui. É terra sem dono”, disse.

A reportagem esteve na Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DCCPAT) e foi informada por agentes que existe uma operação em andamento para investigar a situação do Mercado Modelo. No entanto, o responsável pela delegacia, Aldrovilli Grisi, estava em diligências e preferiu não adiantar detalhes. Por sua vez, a Polícia Militar confirmou que há casos de venda de drogas e outros produtos ilícitos na área do Mercado Modelo. Na última terça-feira, um homem foi preso por policiais militares portando entorpecentes, segundo informou o capitão Alberto Sena, comandante da 5ª Companhia de Polícia do 1º Batalhão da PM, responsável pelo policiamento no local. Ele lembrou ainda que todos os dias equipes da Polícia Militar fazem rondas no mercado e nas áreas adjacentes para coibir a prática de crimes. “A PM tem feito um trabalho preventivo no local e todos os dias policiais fazem rondas no mercado, seja a pé e motorizados. A nossa presença lá tem inclusive reduzido as tentativas de homicídios nas área”, declarou.

Vai e vem

Em 2012, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) demoliu o Mercado Modelo com a justifi cativa de construir um espaço com melhor infraestrutura. Desalojados, no ano seguinte os comerciantes passaram a ocupar a Praça Álvaro Machado, em frente ao Terminal da CBTU, no Varadouro.

Como não conseguiram um galpão para a venda dos produtos, em 2014 os comerciantes voltaram ao antigo local, ao lado do Terminal Rodoviário de João Pessoa, onde se encontram até hoje sem condições mínimas de infraestrutura ou segurança.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Desenvolvimento e Controle Urbano de João Pessoa (Sedurb) informou que, após permuta, a área do Mercado Modelo deixou de ser responsabilidade da administração municipal, passando a ser do Governo do Estado. Até o fechamento desta edição a reportagem não conseguiu resposta da administração estadual sobre possíveis melhorias no local.

 

Relacionadas