segunda, 23 de abril de 2018
Policial
Compartilhar:

Mercado de Oitizeiro sofre com lixo e roubos

Bárbara Wanderley / 14 de setembro de 2017
Foto: Nalva Figueiredo
A feira de troca, que acontece aos domingos ao lado do mercado público de Oitizeiro, em João Pessoa, tem causado transtornos aos moradores da área que ainda temem a violência, devido ao comércio de armas e produtos ilegais vendidos no local. O acúmulo de lixo, confusões no trânsito, falta de estacionamento e insegurança são as principais queixas de comerciantes do mercado e dos moradores das proximidades.

O comércio de produtos resultantes de roubo e de outros crimes na feira de troca não é novidade. Por conta da situação, Rosane Alcântara, que trabalha no mercado de Oitizeiro há 12 anos, teme ser vítima de uma bala perdida por causa das muitas brigas de trânsito que ocorrem durante a feira. “O trânsito deveria ser fechado aqui aos domingos, pelo menos até o meio dia”, disse. Segundo ela, as ruas ficam tomadas de ambulantes e carros estacionados dos dois lados, mesmo que em um deles haja diversas placas indicando que é proibido estacionar e parar.

A sujeira deixada pela feira também é motivo de queixa. “Antigamente vinha um carro-pipa toda segunda-feira e jogavam água para lavar a sujeira, mas faz tempo que não vejo”, contou Rosane.

Outros comerciantes do mercado reclamaram ainda da falta de higiene e da presença de ratos e insetos se proliferam por conta do lixo. “Passou um caminhão de lixo agora há pouco e deixou um cheiro horrível. A gente que trabalha com comida é prejudicado, esses caminhões deveriam passar à noite”, reclamou outro comerciante.

Insegurança

A vulnerabilidade das pessoas à violência no entorno do mercado de Oitizeiro é constante, segundo relatam comerciantes e moradores. Contudo, a situação piora aos domingos, quando há maior movimentação de pessoas por conta da feira de troca. A comerciante Léia Miranda revela que já presenciou alguns assaltos na área. “Semana passada teve um assalto aqui ao lado, levaram uma moto. Toda semana tem roubo de carro e moto aqui”, contou.

Uma das clientes do bar de Leia, Samara Klislane, que mora perto da feira contou que foi assaltada quando passava pela parte de trás do mercado às 21h30, e disse que desde então, evita passar por aquela região à noite.

Os comerciantes denunciaram ainda a situação de um esgoto correndo a céu aberto no meio do mercado. “Essa é maior feira da cidade e também a mais desorganizada. Muitos clientes deixam de frequentar por causa disso”, afirmou Léia Miranda.

Fiscalização

A assessoria da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) informou que a fiscalização do trânsito no entorno do mercado é realizada por agentes e câmeras de monitoramento e que os motoristas que estacionam em local proibido estão sendo autuados.

O secretário de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa, João Furtado, afirmou que há cerca de dois meses a secretaria vem fazendo um trabalho de conscientização, e algumas vezes até apreensão, junto aos vendedores da feira que insistem em ocupar o passeio público aos domingos.

João Furtado disse ainda que existe um projeto de requalificação do mercado, que resolveria todos os problemas de infraestrutura do local, já em fase de orçamento. “Estamos aguardando um recurso federal que foi solicitado e acredito que ainda este ano sai”.

A Polícia Militar informou que a área da Feira de Oitizeiro está sob responsabilidade da 6ª Companhia do 1º Batalhão. Nas proximidades da Feira há uma Unidade de Polícia Solidária que funciona 24 horas. Também há policiamento na região através de duas viaturas, e um trio de motopatrulhamento.

Relacionadas