domingo, 17 de janeiro de 2021

Policial
Compartilhar:

Correspondente bancária é presa acusada de estelionato; nove idosos foram vítimas

Redação com assessoria / 05 de abril de 2017
Foto: Divulgação
Uma correspondente bancária foi presa na manhã desta quarta-feira (05) acusada de fraudes na contratação de empréstimos consignados em nome de idosos. O prejuízo seria superior a R$ 25.000 e nove vítimas já teriam sido identificadas.

Fabiana de Oliveira Lima de 44 anos foi presa em flagrante pela Polícia Civil, através da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF), em virtude da contratação de nove empréstimos bancários e da contratação de diversos cartões de crédito, tendo como vítimas pelo menos nove idosos, clientes da suspeita.

As fraudes eram praticadas da seguinte maneira: Fabiana atendia os clientes dando início à contratação desejada, anotando todos os dados das vítimas. Posteriormente, ela cancelava as contratações feitas pelas vítimas, passando a digitar contratos fraudulentos, alterando o endereço de entrega de cartões de crédito e contratando diversos empréstimos em valores superiores a R$ 25.000, conforme as investigações da DDF.

Uma das vítimas descobriu a contratação fraudulenta de um empréstimo no valor de R$ 4.700,00 e entrou em contato com Fabiana. A acusada alegou que os valores foram depositados devido a um “erro no sistema” e pediu à vítima que transferisse os valores para uma conta pessoal, pois o valor seria devolvido ao banco. Porém, a correspondente bancária se apropriou indevidamente do dinheiro.

A acusada foi presa em flagrante no estabelecimento no qual algumas fraudes foram realizadas – correspondente bancário em Mangabeira – e responderá pelos crimes de estelionato qualificado contra idoso e falsidade ideológica, podendo ser condenada a mais de 13 anos de reclusão.

A DDF prosseguirá nas diligências para a identificação de outras pessoas envolvidas nas fraudes em execução (comparsas) e na identificação de outras vítimas da suspeita, para que os prejuízos causados sejam devidamente ressarcidos.

Qualquer denúncia sobre a suspeita poderá ser encaminhada à DDF através do DISQUE-DENÚNCIA da Polícia Civil – tel. 197 (sigilo garantido).

 

Relacionadas