terça, 11 de maio de 2021

Policial
Compartilhar:

Com mais de 700 homicídios no ano, PB registra quase duas mortes por dia

Aline Martins / 23 de outubro de 2018
Foto: Reprodução
Este ano, até o mês de setembro, 728 homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resultou em morte (com uso de arma de fogo) foram registrados na Paraíba conforme o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds). Isso representa, em média, duas mortes por dia. O número é 2,67% menor em relação ao contabilizado no mesmo período do ano passado, porém ainda há muitas mortes praticadas por esse instrumento. Já o total geral de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) foi de 904 ocorrências neste ano, até setembro.

Somente no último fim de semana, 13 vítimas de arma de fogo deram entrada nos hospitais de Emergência e Trauma de João Pessoa e de Campina Grande – unidades de saúde que atendem esse tipo de caso.

Na área de abrangência da Capital paraibana, um dos casos ocorreu no bairro de Mandacaru, em João Pessoa. Um jovem de 21 anos teria saído de casa para comprar comida quando foi surpreendido por dois homens em uma moto e que efetuaram disparos de arma de fogo no rosto da vítima. Os autores não foram encontrados e as motivações desconhecidas, mas a vítima teria envolvimento com drogas, o que pode estar relacionada com a tentativa de homicídio.

O outro caso aconteceu em Gurinhém. A vítima, que é caminhoneiro, teria discutido com um desconhecido e jogado uma lata de cerveja. Poucas horas depois, o desconhecido voltou e atirou contra o caminhoneiro. O tiro atingiu o antebraço direito. Ninguém foi preso.

No entanto, os dados de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) contabilizam os casos de lesões corporais, latrocínio e homicídios. As mortes decorrentes de crimes de danos culposos ou acidentais não estão incluídos. Nos hospitais, tanto em João Pessoa quanto em Campina Grande, o atendimento é de todas as vítimas de armas de fogo (incluindo também os acidentais).

Segundo a assessoria de Ações Estratégicas da Secretária de Segurança e Defesa Social, delegada de Polícia Civil Cassandra Duarte, um dos principais instrumentos de crimes violentos é a arma de fogo em todo o País e na Paraíba não é diferente.

“A diretriz do programa Paraíba Unida pela Paz é a redução dos crimes e o objetivo é tirar esse instrumento de circulação”, frisou, acrescentando que as apreensões tanto de armas de fogo quanto de drogas são medidas de enfrentamento de mortes de CVLI. “Nós estamos conseguindo reduzir o número de mortes e muitas vidas estão sendo salvas. Isso se deve as ações de enfrentamento adotadas”, afirmou.

Relacionadas