terça, 13 de novembro de 2018
Policial
Compartilhar:

Casal é preso suspeito de fraudes em negociações de imóveis

Da Redação com assessoria / 29 de setembro de 2016
Foto: Divulgação
Um casal foi preso na tarde desta quinta-feira (29) em João Pessoa suspeito de praticar negociações fraudulentas de imóveis. Antônio Júnior Ferreira Coelho, de 39 anos, e Ana Cláudia dos Santos Silva, de 32 anos, foram denunciados por diversas vítimas. A prisão foi feita em flagrante em uma residência localizada no bairro de jaguaribe

Júnior vem sendo investigado pela Delegacia de Defraudações e Falsificações desde a prisão de seu comparsa, José Édson da Costa Urbano, preso em flagrante no mês de julho, poucos dias antes de uma viagem programada para os Estados Unidos, com o objetivo de fugir das investigações.

Os dois presos seriam suspeitos de liderar uma associação criminosa especializada na negociação de imóveis de programas sociais, como o programa Minha Casa, Minha Vida, em atuação há pelo menos quatro anos e com dezenas de vítimas em toda a grande João Pessoa. Os suspeitos apresentavam-se como funcionários da prefeitura de João Pessoa, informando terem acesso privilegiado ao financiamento de imóveis de programas sociais e conseguiam convencer as vítimas a darem sequência às negociações. No entanto, os suspeitos apenas receberiam os valores e desapareciam, passando a não mais atender as dezenas de vítimas e muito menos a cumprir as negociações firmadas.

Os suspeitos costumam portar armas de fogo para sua proteção pessoal e para a intimidação de vítimas e testemunhas das negociações fraudulentas, fazendo com que muitas negociações não fossem comunicadas à Polícia Civil.

Na ocasião da prisão foi apreendido um revólver calibre 38, com seis munições intactas, em poder de Júnior, cinco munições na bolsa de Ana Cláudia e um veículo registrado em nome de uma pessoa já falecida.

O casal será autuado em flagrante pelos crimes de ameaça, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. As investigações serão direcionadas para a identificação de outros membros da associação criminosa e de outras vítimas dos suspeitos, para que o prejuízo causado seja devidamente reparado. Quaisquer denúncias poderão ser encaminhadas à DDF pelo disque denuncia da polícia civil. - tel. 197 (sigilo garantido).

Relacionadas