quinta, 21 de janeiro de 2021

Policial
Compartilhar:

Acusado de matar sogra e enterrar na despensa já está no presídio

Aline Martins / 26 de abril de 2016
Foto: Reprodução Tv Correio
O servente de pedreiro Eduardo de Souza Gonçalo, 43, tio de Cassiano Gonçalo Patrício, 19, que confessou ter matado e enterrado a sogra, a comerciante Maria do Socorro Gomes Freitas, 47, na despensa de casa, no bairro Jardim Cidade Universitária, em João Pessoa, também foi preso em flagrante, no domingo, no município de Bayeux, onde reside. De acordo com o delegado de Crimes contra a Pessoa da Capital, Bruno Victor Germano, ele participou da ocultação do corpo. Duas outras pessoas – uma que colocou a cerâmica e a outra que fez a faxina na casa, após a morte – também serão convocadas para prestar depoimento.

A vítima foi morta no último dia 17. Nesse dia, antes do crime, Cassiano, junto com a esposa e a filha, teria saído da casa da sogra – onde morava – para a casa de sua mãe, alegando que iria passar a semana nesse local para resolver problemas relacionados ao benefício social de sua mãe. No entanto, deixou mulher e a filha e voltou para a casa da sogra dizendo que precisava pegar algumas roupas. “Aproveitou que a sogra ficou só em casa e encontrou a oportunidade de matá-la. Praticou o crime por asfixia”, comentou, destacando que a vítima foi enrolada em um edredom.

Segundo o delegado, um dia após o crime, o genro chamou o tio para cavar um buraco na despensa alegando que iria instalar uma tubulação a gás na casa e que pagaria R$ 50 pelo serviço. Eduardo disse que entrou pelos fundos da residência. “Só que ele disse que há indícios – um buraco na despensa, o odor que ele disse que sentiu e que o sobrinho disse que foi um cachorro que tinha morrido. Só que eles não tinham cachorro. Ele foi preso em flagrante pela participação na ocultação, mas não é envolvido no homicídio”, disse.

Motivo do crime. De acordo com Bruno Victor Germano, o acusado disse que havia desentendimentos entre genro e sogra porque ele não trabalhava, não contribuía com as despesas da casa e estava quase sendo expulso da casa.

Cassiano e Eduardo passaram pela audiência de custódia na tarde de ontem, onde foi definido o futuro dos dois.

Leia Mais

Relacionadas