quarta, 12 de maio de 2021

Paraíba
Compartilhar:

Os fatos que marcaram a semana nas imagens do Jornal CORREIO

Redação / 13 de agosto de 2018
Foto: Redação
O Jornal CORREIO, em sua versão on-line, traz mais uma edição das imagens que marcaram a semana. Todas as segundas-feiras os leitores pode conferir aquelas fotografias que representam os fatos que mais repercutiram em todo o estado. Os dias das fotos estão ordenados de acordo com a data da publicação e não do acontecimento.



Terça-feira. Bandidos interceptaram a tiros e explodiram carro-forte na BR-230, em Cruz do Espírito Santo. Na fuga para sítio em Lucena, tomaram dois veículos, o último com rastreador. A polícia cercou o local e prendeu quatro. Com eles, foi apreendido um arsenal avaliado em R$ 500 mil. A imagem é de Nalva Figueiredo.



Quarta-feira. Se estacionar em ruas e avenidas da área central de João Pessoa já é um desafio para aqueles sem nenhuma dificuldade de locomoção, imagine o que é para idosos e pessoas com deficiência encontrarem uma vaga prioritária. Assuero Lima registrou o problema em uma das avenidas da cidade.



Quinta-feira. O repórter fotográfico Chico Martins fez um dos cliques mais falados da semana. Ele registrou o momento exato em que bombeiros faziam o resgate de trabalhadores de uma fábrica de milho onde um silo se rompeu e matou uma pessoa.



Sexta-feira. A estudante Géssica Oliveira, que cursa Odontologia em Patos, precisou da ajuda da PF no México para voltar ao Brasil, após ser agredida e abandonada pelo namorado no país. O caso ganhou repercussão após a jovem relatar a violência que sofreu. Géssica prestou queixa na Delegacia da Mulher de Afogados da Ingazeira-PE. A imagem é da TV Correio. A fotografia é de Assuero Lima.



Sábado. Em Mangabeira, na Capital, carros não só trafegam nas faixas exclusivas de ônibus, como estacionam nas vias. Os abusos vão mais além: feirantes utilizam as faixas para montar barracas.



Domingo. Em matéria especial, o CORREIO mostrou que a Paraíba tem um déficit de museus. Poucos são os locais que preservam a memória do povo e das terras paraibanas. A fotografia é de Nalva Figueiredo.

 

Relacionadas