domingo, 17 de janeiro de 2021

Paraíba
Compartilhar:

Operação Andaime mira ex-prefeitos de Cajazeiras

Ainoã Geminiano / 27 de janeiro de 2017
Foto: Divulgação
 

A quarta-fase da Operação Andaime, deflagrada na manhã desta sexta-feira (27) teve cinco mandados de prisão, 12 de condução coercitiva, 22 de busca e apreensão, além de sequestro de bens. Entre as ordens judiciais estavam a condução coercitiva de dois ex-prefeitos e prisão de empresários do município de Cajazeiras, no Sertão paraibano. Além de Cajazeiras, os mandados judiciais foram cumpridos em João Pessoa e no município de Jaguaribe, no estado do Ceará. A operação é resultado das investigações feitas nas três primeiras etapas e apura     crimes em licitações e contratações públicas fraudulentas, envolvendo prefeituras da Paraíba, além de desvio de verba pública e lavagem de dinheiro, através de empresas fantasmas.

No cumprimento dos mandados, a Polícia Federal conduziu coercitivamente os ex-prefeitos de Cajazeiras, Carlos Rafael e Carlos Antônio, para prestar depoimento na sede da instituição, na cidade de Patos. Eles foram liberados logo em seguida. Um empresário da cidade conhecido como Afrânio Gondim foi preso preventivamente e outro empresário, conhecido na cidade como "Hélio das Baterias", foi conduzido coercitivamente. Ao final do cumprimento desses mandados, o juiz responsável decretou sigilo na operação e nenhuma informação adicional foi repassada à imprensa. Uma entrevista coletiva anunciada para a tarde desta sexta-feira (27), na cidade de Patos, foi cancelada.

Segundo o Ministério Público Federal, o rol de crimes ainda inclui venda de notas fiscais frias e emissão irregular de boletins de medição de obras públicas, relacionados a serviços de pavimentação, contratados entre 2008 e 2016, em Cajazeiras. O MPF informou ainda que as condutas criminosas continuaram mesmo após deflagração da primeira fase da operação. As obras investigadas envolveram a alocação de verbas superiores a R$ 27 milhões, fruto de repasses firmados com o Governo Federal, através dos ministérios das Cidades e do Turismo.

Histórico da Operação

- 26/06/2015: deflagrada a Operação Andaime, com 18 mandados de busca e apreensão, 10 mandados de prisão, sendo 7 temporárias e 3 preventivas, 4 mandados de condução coercitiva e 15 mandados de sequestro de bens nos municípios de Cajazeiras, Bernardino Batista e Joca Claudino, na Paraíba.

- 16/12/2015: segunda fase da Operação, para colher provas contra os acusados identificados na primeira fase, com 5 mandados de busca e apreensão, 2 mandados de condução coercitiva e 2 mandados de prisão preventiva.

- 18/02/2016: Operação Andaime fase III, teve por alvo a Prefeitura Municipal de Monte Horebe (PB). Foram 23 mandados de busca e apreensão, 7 de prisão preventiva e 5 de condução coercitiva.

- 20/07/2016: busca cível, para identificar novos envolvidos no esquema. Foram cumpridos 7 mandados de busca e apreensão nos municípios de Sousa, Joca Claudino, Uiraúna e Bernardino Batista, no Sertão da Paraíba.

Relacionadas