quarta, 17 de julho de 2019
Paraíba
Compartilhar:

João Pessoa coleta mais de 7 toneladas de lixo eletrônico

Lucilene Meireles / 29 de junho de 2019
Foto: Assuero Lima
Mais de 7 toneladas de lixo eletrônico foram coletadas, em João Pessoa, só nos três primeiros meses de 2019. Todo esse volume é composto por objetos como monitores, teclados, pilhas, baterias que, normalmente, são descartados no lixo comum. Os dados são do setor de Coleta Seletiva da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), responsável pelos pontos de coleta na Capital. O alerta é que, em contato com o meio ambiente, estes produtos são perigosos para a saúde, podem deixar sequelas e levar à morte.

O gestor ambiental e chefe da Divisão de Reciclagem da Emlur, Joacir Júnior, observou que, descartados de forma inadequada, esses objetos podem contaminar o solo e o lençol freático, causando graves prejuízos à saúde da população. O lixo eletrônico, segundo ele, contém uma série de componentes nocivos como mercúrio e chumbo.

De acordo com o Ministério da Saúde, descartado de forma incorreta, o mercúrio provoca desequilíbrios ambientais, especialmente quando os resíduos são dispostos diretamente na natureza. Os micro-organismos nas áreas contaminadas transformam os resíduos de mercúrio inorgânico em metilmercúrio, que se acumula ao longo das cadeias alimentares.

Os animais do topo dessa cadeia, entre eles o homem, vão concentrando altos teores de metilmercúrio enquanto se alimentam de seres contaminados. No organismo, os rins e o sistema nervoso central estão entre os que sofrem efeitos. Reciclar os materiais que têm a substância em sua composição ajuda a evitar esses riscos, mas conforme a Emlur, os moradores de João Pessoa ainda descartam o resíduo de forma irregular.

Parceria. A Emlur conta com seis núcleos de coleta de lixo eletrônico, entre eles, a própria sede da empresa. Para minimizar os impactos ambientais e evitar o surgimento de doenças provocadas pelo contato com materiais contaminados, a Emlur tem ainda uma parceria com a Empresa de Reciclagem de Resíduos (Ecobras), localizada no município do Conde, Região Metropolitana de João Pessoa.

De acordo com a Autarquia, a Ecobras recebe os Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos (REEE) da Grande João Pessoa, do interior da Paraíba, além dos Estados do Rio Grande do Norte e Pernambuco. Depois de reciclado, o material é exportado para as Regiões Sul e Sudeste e até para a Europa e Ásia.

Ao chegar à Ecobras, o lixo eletrônico é separado por tipo. Em seguida, é levado para a área de descaracterização, onde é desmontado. Cada componente vai para um destino diferente e retorna à cadeia produtiva.

Efeitos



Mercúrio - Rins, fígado e sistema nervoso central podem ser afetados, e os sintomas mais comuns da contaminação são a redução da visão periférica, perda de coordenação motora, dificuldade na fala e audição, fraqueza muscular, alterações no feto. Casos mais graves levam a sequelas irreversíveis e morte.

Chumbo - O chumbo também pode ser fatal e afeta o sistema nervoso, rins, causando ainda feitos como fadiga, irritabilidade, distúrbios do sono, dor de cabeça, dificuldade de concentração, redução da libido, constipação intestinal, diarreia, anemia, aborto ou parto prematuro, desenvolvimento neurológico comprometido em crianças, infertilidade masculina.

Fonte: Ministério da Saúde.

Exemplos de lixo eletrônico

Tablets

Monitores

Teclados

Impressoras

Câmeras fotográficas

Aparelhos de som

Lâmpadas eletrônicas

Televisores

Micro-ondas

Rádios

Telefones

Celulares

Carregadores

Fios

Pilhas

Baterias.

Onde deixar seu lixo eletrônico

- Núcleo de Serviço Centro Dia – Avenida Gouveia da Nóbrega, Roger – próximo à entrada principal do Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica).

- Sede da Emlur – Avenida Minas Gerais, 177, Bairro dos Estados.

- Núcleo de Serviço de Mangabeira - Rua Alfredo Ferreira da Rocha – Praça do Coqueiral.

- Núcleo de Serviço de Jaguaribe - Rua Floriano Peixoto SN – ao lado do Espaço Mix.

- Núcleo de Serviço de Tambaú - Rua Aluízio Franca, 49 – nos fundos da Agência Bradesco.

- Escola de Línguas CNA – Avenida Senador Rui Carneiro, nº 416, Miramar.

Fique atento

Os pontos de coleta funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Cata Treco – Para a coleta gratuita de eletrônicos e objetos de grande porte - sofás, armários, mesas, colchão ou guarda-roupa – na residência.

Disque 0800 083 24 25

Telefones - 3214 7628/7644 e 3255 8444.

Relacionadas