quinta, 14 de novembro de 2019
Paraíba
Compartilhar:

Apesar da sinalização, motoristas se arriscam na Barreira do Cabo Branco

Katiana Ramos / 29 de junho de 2019
Foto: Assuero Lima
Apesar da sinalização de cones, cercas de arame e placas alertando para ‘risco de desabamento’, pedestres, ciclistas e motociclistas continuam trafegando pelas vias de acesso à falésia do Cabo Branco, em João Pessoa. Enquanto a obra de contenção da erosão da barreira está em licitação na Secretaria de Planejamento do Município (Seplan), a Defesa Civil alega que continua fazendo medidas provisórias para evitar acidentes no local.

Os esforços parecem ser em vão, segundo relatos do comerciante Djanio Ferreira, que passa o dia vendendo lanches próximo à área isolada pela Defesa Civil. “Aqui é direto gente subindo a pé, de moto, de bicicleta. Acontece principalmente com os turistas que vêm sozinhos, sem os guias. Eu sempre falo que é perigoso, que a pessoa pode cair, escorregar. Mas, não tem jeito. Têm uns que ficam bem perto da barreira só pra fazer foto”, falou o comerciante.

O autônomo Joel dos Santos mora nas proximidades e algumas vezes se arrisca passando pela área isolada utilizando a bicicleta. No entanto, afirma que não se aproxima do topo da falésia. “Quando eu tô apressado, passo por aqui. Mas, não ando muito perto da parte que tá caindo não porque eu sei que é perigoso. Agora, vejo direto o pessoal passando, principalmente de moto”, comentou.

Uma parte do cercado que margeia a área de risco da barreira foi consertada e as placas de sinalização foram trocadas recentemente e estão visíveis, conforme explicou o coordenador da Defesa Civil Municipal, Noé Estrela. “Nós sabemos que as pessoas continuam passando aqui, se arriscando. Tem gente que remove os arames, as placas. Já pedimos à Guarda Municipal para fazer uma ronda diária e alertar as pessoas. Vamos reforçar isso. Agora, tem que haver a conscientização da população sobre o risco de passar por aqui. P que é possível fazer, nós estamos fazendo”, disse Noé Estrela.

Obra em andamento



A secretária de Infraestrutura da Capital, Sachenka Da Hora, lembrou que a obra de drenagem da parte continental, próximo à falésia, continua em andamento e está dentro do prazo previsto de execução. “Nós temos até o próximo ano para entregar essa parte da obra. Agora, a parte que é de contenção da erosão, da parte do perfil da falésia, está em licitação na Seplan”, explicou a secretária.

Relacionadas