domingo, 17 de janeiro de 2021

Cidades
Compartilhar:

O reinado do milho e os benefícios do cereal à saúde

Alyf Santos / 08 de junho de 2016
Foto: Rafael Passos/Arquivo
É difícil resistir ao pecado da gula com tantos sabores nas mesas dos nordestinos, principalmente quando chega esse período junino, momento em que o milho reina absoluto.  A canjica e a pamonha também não faltam, além do já típico cuscuz. No São João, as infinidades das receitas com o milho tomam conta do paladar no embalo de muito forró nos arraiais, e por lá, também encontramos barraquinhas vendendo mungunzá e outras comidas típicas.

E, muito mais que apenas sabor, o milho pode ajudar na redução dos níveis de colesterol e glicose no sangue, podendo prevenir doenças cardiovasculares. Servindo como uma ótima fonte de energia onde previne a ação dos radicais livres, o milho também auxilia no bom funcionamento intestinal.

De acordo com a nutricionista, Luciana Cavalcanti, o cereal é uma fonte de sais minerais e carboidratos.  “O milho é considerado um dos alimentos mais nutritivos que existe. Ele é riquíssimo em fibras, possui proteínas, vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina E, sais minerais como: potássio, fósforo, cálcio e magnésio, além de ser uma boa fonte de carboidratos complexos”, explicou.

Fruto do milho, a pipoca é riquíssima por possuir fibra, que regulam o trânsito intestinal e podem auxiliar na dieta e outros benefícios. “Sabe-se que seu consumo pode trazer vários benefícios à saúde como prevenção de doenças cardíacas, prevenção do câncer, auxilia no controle do diabetes, combate os efeitos da idade, atua como fonte de energia, regula a função intestinal e atua também ajudando no processo de emagrecimento. Também é rica em fibra, polifenóis, antioxidantes, vitaminas do complexo B, manganês e magnésio”, diz a nutricionista.

Segundo Luciana, pessoas diabéticas e quem têm intolerância ao glúten podem sim fazer uso do milho. “O milho pode ser consumido por quem tem diabetes tipo 1 e 2, por ser um carboidrato complexo, de baixo índice glicêmico. Porém em quantidades adequadas”, comentou.

Alguns pratos derivado do milho

Pamonha: O milho é ralado e a massa resultante é misturada ao leite, sal, manteiga e canela. A massa é colocada na própria casca do milho para ir ao cozimento.

Canjica: O creme ou mingau do milho é bem simples para ser elaborada. Com os grãos do milho, leite, manteiga e açúcar a canjica fica pronta, sendo uma variedade do prato luso-brasileiro conhecido como xerém em outros locais.

Cuscuz: No Brasil, ele pode ser feito à base de farinha ou polvilho, de milho, arroz ou mandioca. Pronto, o cuscuz é acompanhado com leite, manteiga ou carne de charque.

Relacionadas