terça, 02 de março de 2021

Cidades
Compartilhar:

MP e Prefeitura estabelecem locais para barracas da Festa das Neves

Katiana Ramos / 18 de julho de 2017
Foto: Divulgação
A Praça Dom Adauto (Praça do Bispo) não terá mais barracas e brinquedos instalados sobre a área durante o período da Festa das Neves, em João Pessoa. Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado nessa segunda-feira (17) entre o Ministério Público Estadual (MPPB), a Prefeitura da Capital e outros órgãos, estabelece os locais específicos e condições para a colocação das barracas de alimentos e parques de diversão, além do horário limite para o término das apresentações culturais. Comente no fim da matéria.

As medidas foram tomadas, segundo o MPPB, para preservar as estruturas tombadas presentes nas ruas do Centro da Capital, onde o festejo acontece, a partir do próximo dia 29 até o dia 6 de agosto. No caso da Praça Dom Adauto, toda a área será destinada apenas a circulação de pedestres e de vendedores ambulantes. Já na área reservada ao estacionamento da Zona Azul, no lado oposto da calçada da praça, serão instaladas seis barracas.

Os Institutos do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e do Estado da Paraíba (Iphaep), recomendaram que a instalação das barracas terá que obedecer às ao recuo de dois metros das paredes dos imóveis nas respectivas ruas onde serão montadas. Ao todo, foram 200 comerciantes, entre barracas de pipoca, caipifrutas, espetinhos, isopor e barracas fixas, cadastradas na Secretaria de Desenvolvimento Urbano Municipal para trabalhar na Festa das Neves.

Os parques de diversão e os brinquedos infláveis também terão locais específicos para instalação e a montagem das estruturas começa no próximo dia 26, entre as 18h as 22h30. Já os brinquedos infláveis devem ser montados no dia 28, a partir das 20h.

No TAC firmado com o MPPB também está o limite de horário para o término da festa. Sendo assim, os shows e demais apresentações culturais devem ser entre as 18h e a meia noite, com tolerância de uma hora a mais dedicada à desmontagem do palco e remoção dos equipamentos.

“Com essas medidas, aprimoramos o conhecimento, inclusive por parte dos comerciantes e de quem participa da festa, sobre a questão do ideal e do compromisso de preservar o patrimônio histórico e o meio ambiente”, explicou o promotor do Meio Ambiente e Patrimônio, João Geraldo Barbosa.

Leia Mais

Relacionadas