segunda, 23 de outubro de 2017
Cidades
Compartilhar:

Morre paciente de H1N1 em Campina e criança dá entrada em hospital com suspeita

Giovannia Brito / 06 de abril de 2016
Foto: Arquivo
Uma estudante que estava internada com H1N1 no Hospital Antonio Targino morreu, ontem à tarde. Mirla Farias Pereira, 25, estava em um setor de isolamento, desde o início de março. A confirmação que ela estava com a gripe foi dada pela Secretaria de Estado da Saúde, na última semana, após exames feitos no Instituto Evandro Chagas no Pará.

A estudante havia entrado no hospital apresentando sintomas de uma gripe comum, mas com muita tosse e dificuldades para respirar, e logo foi internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), por suspeitas de que ela estaria com H1N1, foi levada para o isolamento da unidade.

“Desde a sua internação o caso era considerado grave. A suspeita inicial era de que ela estava com um quadro de embolia pulmonar, mas dias depois foi descartado, juntamente com outros diagnósticos que foram sugeridos, inicialmente. Com a coleta de exame, ficou confirmada que a paciente estava com influenza A, subtipo H1N1. Esse foi o primeiro caso a ser notificado por nossa Regional”, explicou a gerente da Terceira Regional de Saúde, Tatiana Medeiros.

Ela informou que será investigado a possibilidade de Mirla Farias ter um outro problema saúde. “É uma situação anormal, uma jovem de 25 anos de idade, sem nenhuma doença concomitante, até agora informada, e o quadro evoluir rapidamente dessa forma. Precisa ser investigado. Mesmo sendo um vírus muito agressivo, é pouco justificável, porque tratava-se de uma paciente jovem, atleta e saudável”, declarou. Tatiana se mostrou preocupada com os casos notificados em sua Regional, considerando que eles estão em diferentes partes. “O quadro mostra que os casos esãoá um pouco espalhados, pois já temos 12 informados na nossa regional, das cidades de Soledade, Queimadas, Campina Grande, Esperança, Monteiro. Isso mostra que o vírus circula já em várias regiões”, explicou.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas