quinta, 19 de outubro de 2017
Cidades
Compartilhar:

Mesmo com alimentação rica, a radiação solar é essencial para a saúde

Ana Daniela Aragão / 13 de março de 2016
Foto: RAFAEL PASSOS
A alimentação não é o suficiente para repor a quantidade de vitamina D que o organismo precisa. Mesmo ingerindo alimentos ricos em vitamina D, como ovos, fígado e peixes de água fria, ainda é preciso se expor à radiação UVB para produzir o hormônio. O medo do câncer de pele está fazendo as pessoas se protegerem de uma fonte natural, poderosa e sem custos: o sol. No Nordeste, por ser muito quente, os ambientes e os carros estão cada vez mais fechados e equipados com arcondicionados e o uso do protetor solar, que bloqueia o matabolismo, mais massificado.

A endocrinologista, Márcia Brandebursk, explicou porque só o alimento não basta: “A vitamina D é um hormônio com duas formas principais: a vitamina D2 e Vit D3. A vit D3 é sintetizada na pele em resposta a irradiação solar ultravioleta. Existem poucos alimentos que têm, naturalmente, teor substancial dessa vitamina”.

Márcia Brandebursk explicou a importância do hormônio para os ossos. “É responsável pelo metabolismo do cálcio e saúde deles. Se o nível de vitamina D não estiver adequado, não podemos usar o cálcio. Quando sofremos de insufiência de vitamina D, absorvemos menos de 30% do cálcio da dieta”, disse.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas