quarta, 19 de dezembro de 2018
Cidades
Compartilhar:

Mesmo após terceirização, usuários apontam problemas na Rodoviária de JP

Lucilene Meireles / 21 de junho de 2018
Foto: Assuero Lima
A administração do Terminal Rodoviário de João Pessoa, que está sob a responsabilidade da Socicam há quase quatro anos, não tem agradado os usuários, que esperavam mais do serviço. Apesar de algumas mudanças positivas, como a questão da limpeza nos setores de espera, vários pontos foram citados como ainda problemáticos, entre eles, a acessibilidade.

O artesão Joselito Dantas é cadeirante e viaja com frequência, mas tem dificuldade para circular pelo local. “Os problemas começam na chegada, pois sempre preciso da ajuda da minha esposa. Os banheiros também deixam a desejar. Além do mau cheiro, o box específico para cadeirantes é muito usado por pessoas que poderiam utilizar os demais. Já encontrei trancado e não pude utilizar”, observou.

Para o agente de transporte Antônio Teixeira, é preciso melhorar o piso externo. “Na área de desembarque, tem muito buraco”, disse. Já a fonoaudióloga Josenilda Barros questionou o preço da taxa de embarque. “Paguei quase R$ 3 e não vejo onde estão investindo esse dinheiro”, disse.

O taxista Severino José da Silva, que atua no terminal há 20 anos, disse que houve melhorias como a presença de fiscais e boa iluminação, mas observou que ainda há o que fazer. “O teto tem que ser trocado e, quem sabe, o piso no setor de compra de passagens”, ponderou.

Enquanto aguardava o horário de embarcar, o motorista José Gomes utilizava o celular e lamentou não ter encontra…do tomada ou totem para carregar a bateria do aparelho. “Em tempos de internet, a gente acaba gastando muita bateria. Tinha que ter uma opção”, resumiu.

Aprovação

A administração do Terminal Rodoviário de João Pessoa informou que realiza pesquisa de satisfação anualmente, efetuada por uma empresa independente. A última foi em dezembro de 2017 e, segundo o administrador, Reinaldo Brasil, os índices de aprovação alcançaram até 95%. “Quanto à estrutura da rodoviária descuidada, existe a figura do Gestor de Contrato do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), locado no terminal, que nos fiscaliza em tempo integral. Assim sendo, se de fato alguma benfeitoria ou manutenção não estivesse sendo executada dentro do cronograma, certamente estaríamos sendo notificados recorrentemente”, disse.

Quanto a higienização dos banheiros, o administrador afirmou que há a presença permanente de um agente de limpeza nos sanitários. Ele informou ainda que, em relação à segurança nas proximidades do estacionamento, a rodoviária conta com circuito fechado de TV, além de fiscais para auxiliar os passageiros e apoio do posto da Polícia Militar, que fica na Integração.

Relacionadas