quarta, 25 de novembro de 2020

Cidades
Compartilhar:

Mais expectativa de vida reduz o valor da aposentadoria

Nalva Figueiredo / 02 de dezembro de 2015
Foto: Folhapress
O aumento da expectativa de vida do brasileiro de 74,9 para 75,2 anos, anunciado ontem pelo IBGE, traz uma consequência negativa para o contribuinte. Por viver mais, quem for se aposentar usando o fator previdenciário terá de trabalhar mais para que o valor inicial do benefício não seja reduzido. Essa sistemática não afeta quem se aposentar pela fórmula 85/95.

A Tábua de Mortalidade divulgada é a de 2014 e será usada para calcular os benefícios concedidos pela Previdência Social até 30 de novembro de 2016. A que vigorou até anteontem era a de 2013.

Segundo cálculos do atuário especializado em previdência Newton Conde, diretor da Conde Consultoria e professor da Fipecafi-FEA/USP, a expectativa de vida aumentou em média 60 dias (dois meses) quando se comparam idades entre 40 e 80 anos (período em que se concedem aposentadorias no país).

Tábua

Pela Tábua que vigorou até ontem, o brasileiro viveria mais 25 anos, 8 meses e 12 dias. Assim, a Previdência pagaria aposentadoria a esse trabalhador até os 70 a 80 anos. Pela nova tábua, a expectativa é que ele viva mais 25 anos, 10 meses e 24 dias, ou seja, receberá o benefício até 80, 90 anos, com aumento de quase dois meses e meio.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas