quarta, 20 de novembro de 2019
Cidades
Compartilhar:

Litoral da PB deve somar 900 mm de chuvas até julho

Katiana Ramos / 25 de abril de 2019
Foto: Reprodução/TV Correio
As chuvas pontuais que caíram em João Pessoa e em outras cidades do Litoral paraibano devem continuar pelo menos até julho. A região, segundo previsão da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa), deve concentrar o maior volume de água no próximo trimestre, somando 900 milímetros (mm) no acumulado de abril a julho. Ainda de acordo com o órgão, neste ano o Litoral está recebendo mais chuvas do que em 2018.

O gerente de Monitoramento e Hidrometria da Aesa, Alexandre Magno , explicou que o volume esperado para o Litoral está na média histórica. No entanto, pode haver precipitações acima da média em algumas cidades, como João Pessoa. “É um ano propício a chuvas intensas, principalmente na região litorânea. Tivemos aquelas chuvas que duraram até dois dias seguidos e que superaram a média do mês. Podemos voltar a ter o mesmo quadro”, disse o meteorologista.

De acordo com o Prognóstico Climático da Aesa, “o Oceano Atlântico Sul permaneceu mais aquecido do que o Norte e essa condição manteve a Zona de Convergência Intertropical mais ao Sul de sua posição climatológica, favorecendo as chuvas na região Nordeste do Brasil”, descreve o documento elaborado pela equipe de meteorologistas da Agência.

Ainda de acordo com o prognóstico da Aesa para o trimestre, as regiões do Brejo e Agreste também devem receber o maior volume de precipitações no acumulado de abril a julho, com 600 mm e 430 mm, respectivamente. Já do Cariri, Curimataú em direção ao Sertão, as chuvas devem ser reduzidas a partir de maio. No Cariri, por exemplo, são esperados 240 mm, no Sertão 310 mm e no Alto Sertão 300mm, no acumulado. Contudo, para Alexandre Magno, as chuvas que caíram no trimestre passado no Sertão podem suprir a necessidade de abastecimento de água da população do Cariri e do Sertão. “Os açudes tiveram uma recuperação satisfatória e, na primeira quinzena de maio, podem recuperar mais e reforçar o volume acumulado”, disse.

Relacionadas