terça, 01 de dezembro de 2020

Justiça
Compartilhar:

Revista Parahyba Judiciária chega a 9ª edição com debate desafios da Justiça

Alexandre Kito / 28 de novembro de 2015
Foto: Divulgação
A Revista Parahyba Judiciária chegou a 9ª edição apresentando aspectos de uma nova realidade do Poder Judiciário. O debate retrata os desafios da Justiça para não adentrar na esfera de outros Poderes possibilitando a ‘quebra’ da harmonia entre eles. O exemplar dá destaque a arte local e descreve a preocupação específica com os direitos sociais. O lançamento aconteceu ontem na sede da Justiça Federal da Paraíba.

O diretor da publicação, o juiz federal Bianor Arruda Bezerra Neto, destacou que o foco da revista está nos limites do Poder Judiciário, quando ele é chamado pela sociedade. Explicou que são casos em que não se deve adentrar nas funções de outros Poderes, como o Executivo e Legislativo.

O juiz disse que esse tipo de problema tem desafiado o judiciário diuturnamente, já que é necessário garantir ao cidadão o que a Constituição promete assegurar.

Outro foco importante da obra é a valorização da cultura através da arte. “Fizemos uma ponte entre o mundo jurídico com o mundo da cultura”, disse Bianor Arruda.

O artista plástico Flávio Tavares, autor da obra “A Justiça”, que ilustra a capa da revista foi homenageado. Flávio ressaltou que a homenagem ao universo da arte é importante pois se expande a outras vertentes, como a do judiciário.

A apresentação da tela foi realizada pelo pró-reitor de Cultura da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) Francisco Pereira.

A solenidade contou com a participação dos representantes do magistrado paraibano, Ministério Público Estadual (MPPB), Advocacia Geral da União (AGU), Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB), entre outros.

O presidente do TJ, desembargador Marcos Cavalcanti, parabenizou os responsáveis pela publicação e destacou o conceito da revista na sociedade, visto que sendo a nona edição, confirma o sucesso de conteúdo.

O juiz federal Rogério Roberto Gonçalves de Abreu afirmou que a 10ª edição da revista Parahyba Judiciária já está com o edital em fase final.

A publicação lançada ontem tem 623 páginas e é dividida em quatro partes. Reúne artigos científicos de professores, magistrados e membros do Ministério Público de vários estados do país, além de sentenças de juízes federais paraibanos.

Relacionadas