quarta, 25 de novembro de 2020

João Pessoa
Compartilhar:

Vigilância Sanitária dá orientações para ambulantes que vão trabalhar no Folia de Rua

Da Redação com Assessoria / 22 de janeiro de 2016
Foto: Nalva Figueiredo
Os comerciantes que irão monta barracas durante o Folia de Rua deste ano em João Pessoa tiveram uma capacitação na manhã desta sexta-feira (22) com a Gerência de Vigilância Sanitária (GVS) sobre como manusear os alimentos que serão comercializados. Além disto, eles também receberam orientações básicas de higiene e acomodação de alimentos.

O documento traz informações sobre o armazenamento, conservação e manipulação de alimentos e também sobre a manutenção do local onde são manuseados e consumidos os produtos.

Confira as orientações básicas para os proprietários de barracas que comercializam alimentos nas festas populares:

- Manter limpo o local de trabalho e arredores, recolhendo e removendo o lixo decorrente da atividade, quantas vezes forem necessárias;

- Os alimentos expostos à venda devem estar protegidos contra insetos e poeira;

- Todo alimento (salsichas, lingüiças, gelo, pães, etc.) que for adquirido deverá ser de procedência, apresentar rótulo constando nome e endereço do fabricante e número do registro do órgão sanitário competente, data de fabricação e prazo de validade;

- Os alimentos acondicionados sob refrigeração e nos freezers devem estar em depósitos atóxicos com tampa (plástico, vidro ou inox) e/ou em sacos plásticos transparentes próprios para alimentos;

- Organizar os alimentos nos freezers, separando-os das bebidas; - Não colocar alimentos crus em contato com alimentos cozidos;

- Os enlatados, após abertos, quando não forem totalmente utilizados devem ser transferidos para depósitos plásticos, vidros ou inox (todos com tampa) e mantidos sob refrigeração;

- Os molhos (catchup, maionese e outros) bem como milho verde, ervilhas, etc., destinados à preparação de cachorros quentes, deverão ser mantidos sob refrigeração. Os molhos devem ser oferecidos na forma de sachê individual;

- É proibida a exposição de qualquer produto perecível à temperatura ambiente (carnes, molhos, etc.);

- Observar atentamente a data de fabricação e o prazo de validade dos alimentos e desprezar os que estiverem vencidos;

- Não armazenar alimentos, inclusive bebidas, diretamente no piso;

- Os espetinhos de carnes, frango e queijo, deverão ser mantidos sob refrigeração e assados conforme o pedido do consumidor, não deverá ser assado em grandes quantidades e nem ficar expostos à temperatura ambiente;

- As frutas carameladas (maçãs do amor, uvas etc.) deverão ser previamente lavadas e imersas em solução clorada por 30 minutos antes de ser preparadas. Devem ser expostas dentro de bandejas e protegidas;

- O alimento não deverá ser preparado na barraca, admitindo-se apenas a fritura, o cozimento e a montagem de sanduíches, tira gostos, etc.;

- O gelo utilizado deve ser produzido com água potável;

- Usar somente utensílios de material descartável (copos, pratos, talheres e canudos);

- Acondicionar o lixo em depósitos com tampas e forrado internamente com saco plástico;

- A água deverá ser proveniente do sistema público de abastecimento (água potável) e armazenada em depósitos com tampa;

Todos os manipuladores de alimentos e bebidas:

- Devem estar em perfeitas condições de saúde, isentos de doenças infecto contagiosas, afecções cutâneas, feridas e supurações;

- Não devem manipular dinheiro. Destinar um funcionário exclusivo para receber o dinheiro;

- Devem realizar lavagem rigorosa das mãos com água e sabão antes de manipular os alimentos e após usar o sanitário;

- Devem manter as unhas curtas e limpas; Não usar pulseiras, anéis e outros adornos;

- Devem usar uniformes, compostos de gorro, touca ou rede protegendo todo cabelo e bata ou avental de cor clara, mantidos fechados, limpos e em condições de uso.

Relacionadas