quarta, 21 de outubro de 2020

João Pessoa
Compartilhar:

Uma semana depois, esgoto clandestino ainda jorra nas praias de Cabo Branco e Tambaú

Adelson Barbosa dos Santos / 04 de janeiro de 2017
Foto: Adelson Barbosa dos Santos
Uma semana depois do flagra de despejo de esgotos residenciais em um maceió na praia do Cabo Branco, em João Pessoa, denunciado pelo Correio, nada aconteceu. Tudo está como antes, ou pior. O primeiro vídeo foi feito no dia 28 de dezembro e mostrava a água do esgoto borbulhando no Maceió. No dia seguinte, a lagoa de esgotos estava quase represada, mas jogava esgotos na praia. Nesta terça-feira (03), a lagoa estava maior e exalava mal cheiro semelhante ao de uma fossa.

Leia também: Esgoto clandestino apodrece praias de Tambaú e Cabo Branco

A água escura e cheia de lixo espantava quem passava pelo local.  Era apenas questão de tempo para que o esgoto fosse lançado ao mar. A maré estava baixa, mas começava a subir aos poucos. Com certeza, a lagoa de esgotos foi despejada toda no mar entre a tarde e a noite. O pior: pela manhã, as praias de Tambaú e Cabo Branco estavam repletas de turistas. Nenhuma praça de “praia imprópria ao banho” havia no local. Banho em água contaminada por esgotos pode resultar em doenças de pele, hepatite e até cólera, entre outras.

Leia também: MPF aciona PF para apurar despejo de esgoto em praias

Uma semana depois, nenhuma providência foi tomada pela Cagepa, nem pela Prefeitura. O Ministério Público Federal ficou de acionar a Polícia Federal para investigar. Mas ao que parece, nada fez ainda. Aliás, ali não tem o que investigar. Tem que obrigar a Cagepa a desviar o esgoto jogado na praia para a rede coletora que leva às estações de tratamento.


Relacionadas