segunda, 21 de agosto de 2017
João Pessoa
Compartilhar:

Tradição e fé marcam procissões nas ruas de João Pessoa

Ana Daniela Aragão / 19 de março de 2016
Foto: Rafael Passos
A procissão com a imagem de Jesus carregando a cruz aconteceu na tarde de ontem (18), no Centro, com a celebração do Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto. No mesmo horário, ocorreu outra, com a imagem de Nossa Senhora das Dores. As duas se encontraram no Tribunal de Justiça do Estado (TJ), simbolizando o encontro de Jesus e Maria nos momentos que antecederam a morte de Cristo. Os fieis puderam refletir a dor de Jesus, através dos sermões do arcebispo, no decorrer da caminhada. Em seu discurso, Dom Aldo Pagotto orou pelo fim das dores da humanidade.

Entre os fieis, estava Rosamaria Paulino, que todo ano vai à procissão para agradecer as graças alcançadas. “Recentemente, eu fiz uma promessa para a cura de um problema de joelho. Não queria fazer a cirurgia que o médico falou. Depois de quatro dias, fiquei boa. Estou aqui para agradecer”, afirmou. Mas não é só a sua saúde que faz parte de suas orações. Para ela, o Brasil está em uma situação conturbada. “O país está ficando sem rumo, desandando. Tenho medo disso. Peço em minhas orações, para que o Brasil não vire um colapso”, disse.

Marcileide Moreira também acompanhou a procissão e disse também estar preocupada com as brigas da população entre escolher um lado e outro. “Vou para a procissão desde criança, mas este ano, minhas preces foram para além da família. Peço para que Deus der discernimento aos políticos e que as pessoas parem de brigar umas com as outras. Quero que todos os lados paguem pelos seus atos de forma legal”, disse.

O Arcebispo Dom Aldo Pagotto não quis falar com a reportagem sobre a situação política atual do Brasil e entregou uma nota da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), sobre ao assunto do dia 10 deste mês. Nela diz que “Vivemos uma profunda crise política, econômica e institucional que tem como pano de fundo a ausência de referenciais éticos e morais, pilares para a vida e organização de toda a sociedade. As suspeitas de corrupção devem ser rigorosamente apuradas e julgadas pelas instâncias competentes. Isso garante a transparência e retoma o clima de credibilidade nacional. Reconhecemos a importância das investigações e seus desdobramentos. Também as instituições formadoras de opinião da sociedade têm papel importante na retomada do desenvolvimento, da justiça e da paz social”.

Também foi mencionado apoio às manifestações populares nas ruas.

"O encontro de Jesus e Maria significa a humanidade renovada. Antes de sua morte, Jesus pediu para que Maria tornasse conta de seu povo. É tempo de se libertar da injustiça, do ódio e violência. Desses horrores que provocam dores. Devemos continuar a vida na esperança, até o fim de nossas vidas. Também devemos superar as negatividades", disse Dom Aldo.

Relacionadas