quinta, 19 de setembro de 2019
João Pessoa
Compartilhar:

Risco de acidente para quem passa na barreira do Cabo Branco

Ana Daniela Aragão / 17 de junho de 2016
Foto: Leandro Pellizzoni
No último domingo, o jornalista Leandro Pellizzoni viu a Barreira do Cabo Branco cair mais um pouco. “Não sabia que estava assim tão arriscado. Por segundos não faço a foto do desmoronamento em si. Não tem nenhuma placa avisando desse risco. Não tem nada. Muita gente estava passando por ali naquela hora”, disse.

“Estava com minha esposa caminhando pela praia, bem distraídos. Ouvi o barulho e, quando olhei, vi aquele monte de terra caindo da falésia e um casal que estava mais a frente saiu correndo para não ser atingido. Foi muita terra. Em seguida a poeira. Para voltar tivemos que passar pela água porque estávamos com medo que caísse mais terra”, Leandro Pellizzoni, completou.

O coordenador da Defesa Civil do Município, Noé Estrela, garante que há sinalização tanto na parte de cima quanto na parte de baixo da barreira, mas quem passa pelo trecho que desmoronou não vê. “Em cima, nós interditamos e colocamos mais arames farpados e vamos intensificar porque mesmo com o aviso de que não se deve aproximar, as pessoas fazem mesmo assim. Embaixo, existem placas alertando a população para que não se aproximem”.

Noé explicou que a barreira está exposta e que continuará desabando por ser um processo natural. “Toda semana cai um pouco. Tanto a parte marinha onde a maré alta bate na barreira e há o deslocamento, quanto os ventos e a chuva ajudam na erosão”, explicou.

Há quase dois anos a Prefeitura de João Pessoa apresentou o projeto de proteção, revitalização e contenção da erosão da falésia que prevê a execução das obras de quebra-mares, proteção do sopé da Falésia, drenagem pluvial e pavimentação de vias. Porém, nada foi feito. “Como é uma região tombada, outros órgãos que estão impedindo qualquer intervenção”, alegou Noé.

Relacionadas