segunda, 23 de novembro de 2020

João Pessoa
Compartilhar:

Reunião para eleição na UFPB acaba em tumulto entre manifestantes e seguranças

Por Hyldo Pereira do Portal Correio / 16 de fevereiro de 2016
Um confronto entre seguranças e manifestantes foi registrado na manhã desta terça-feira (16), no prédio da reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), durante a reunião que definirá o regimento para eleição de escolha do reitor do Campus. Apesar do registro de violência, a reunião não foi interrompida. O encontro deverá ser encerrado na tarde desta terça.

Segundo a assessoria de imprensa da Associação dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (ADUFPB), a reunião do Conselho Universitário da UFPB (Consuni) é para a definição do regimento da eleição deste ano e começou por volta das 9h (local), mas o tumulto foi iniciado por volta das 10h (local). Perto das 13h (local), foi decidia que a data da eleição para reitor será em 13 de abril.

Professores, alunos e servidores protestaram contra a mudança de dois pontos do regimento que são discutidos e deverão ser incluídos na regra eleitoral: mudança da data da eleição e permissão para funcionários do Hospital Universitário (HU) contratados por uma empresa a votar.

Os dois pontos da discussão causaram revolta e um tumulto foi iniciado na porta da reitoria. Os seguranças da UFPB impediram a entrada dos manifestantes e houve um confronto. Socos foram registrados. Um grupo de mães também tentou falar com a reitora Margareth Diniz para contestar o fechamento de uma creche da UFPB, mas sem sucesso.

Em nota distribuída aos conselheiros do Consuni, o Sindicato dos Professores se posicionou contrário a pontos da minuta de resolução apresentada pela Reitoria. A entidade rejeita a proposta de incluir no colégio eleitoral o voto aos funcionários da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que administra o Hospital Universitário Lauro Wanderley.

“Essa proposta é um profundo desrespeito com a Comunidade Universitária, pois descaracteriza o que se constituiu historicamente como Comunidade Universitária da UFPB”, destacou o presidente do Sindicato Marcelo Sitcovsky. Ele ressalta que, contratualmente, portanto juridicamente, os funcionários contratados pela Ebserh e que estão lotados no Hospital Universitário são vinculados exclusivamente à empresa e não à universidade.




 

Relacionadas