segunda, 21 de setembro de 2020

João Pessoa
Compartilhar:

Mais de 4 mil veículos lotam pátio do Detran na Capital

Maurílio Júnior / 07 de setembro de 2015
Foto: Ilustração/Internet
Licenciamento atrasado e identificação violada ou falsificada. São estes os principais motivos de apreensões de veículos segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran). De acordo com o Chefe de Policiamento do Detran, Ricássio Lima Cruz, pouco mais de 4 mil veículos ocupam atualmente o pátio do órgão em João Pessoa.

“As apreensões aumentam consideravelmente nos feriadões, como este (7 de setembro), o período junino em junho, quando são intensificadas as fiscalizações. Em média 21 veículos são removidos, por licenciamento atrasado ou placa não identificada”, revelou Ricacio.

Os proprietários dos veículos apreendidos têm 90 dias para regularizar a situação destes e retirá-los do pátio do Detran. Se dentro deste prazo não resolver a pendência, os veículos irão a leilão. Também é cobrada uma taxa de R$ 7,45 pela diária do automotor ou ciclomotor.

Em junho, 439 veículos, entre carros e motos foram a leilão promovido pelo Detran-PB, no Espaço Cultural, em João Pessoa. A previsão do órgão é que um novo lote seja oferecido até o fim deste ano.

Nova lei deve aliviar problema antigo dos Detrans

Uma mudança no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) vai facilitar o leilão de carros apreendidos e minimizar um problema antigo dos Detrans. A partir de 2016, a Lei 3.160/2015, publicada no Diário da União, prevê que, carro, moto ou caminhão que chegarem ao pátio dos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) ficarão à disposição do dono por até 60 dias e não mais 90, como é hoje.

A mudança também deve ajudar os órgãos estaduais de trânsito a minimizar um problema antigo: o da superlotação nos pátios, já que os carros que eram leiloados várias vezes criavam raízes por falta de interessados.

A partir do próximo ano, os carros e motos apreendidos serão submetidos, no máximo, a dois leilões. Caso ninguém se interesse a comprar, a lei autoriza a venda como sucata, independente da condição do véiculo, seja boa ou ruim, ele só vai servir pra desmanche.

Relacionadas