terça, 02 de março de 2021

João Pessoa
Compartilhar:

Mudanças no trânsito de JP ainda causam problemas e engarrafamentos; Semob explica

Francisco Varela Neto / 14 de agosto de 2017
Foto: Nalva Figueiredo
As mudanças que a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP) têm feito no trânsito das Capital tem causado alguns problemas e o que seria para melhorar a vida da população, está provocando efeito reverso, acabando em alguns transtornos e engarrafamentos. A faixa de ônibus que foi colocada na Avenida Pedro II sem que os estacionamentos da via fossem todos proibidos, falta de vagas no Centro, congestionamentos na Praça da Independência e dificuldades no Cristo e no Geisel são alguns exemplos.

De acordo com o superintendente Carlos Batinga, as vagas que foram retiradas são poucas e essa é uma tendência dos corredores de transporte. "São poucas vagas retiradas para implantação da faixa exclusiva na Pedro II porque só existia estacionamento entre as avenidas Tabajaras e a Maximiano de Figueiredo, o restante já não existia. Nós estamos mantendo o estacionamento do lado esquerdo e o lado direito que é a faixa de ônibus é que foi eliminado, isso é uma tendência natural dos corredores de transporte", disse.

Ele acrescentou que é preciso sempre dar prioridade à circulação de veículos e não para estacionamento. "Uma faixa de tráfego consegue fluir até 1,2 mil veículos por hora. Se você coloca estacionamento, algumas poucas vagas vão diminuir esse fluxo; o sistema viário tem que ser prioritário para a circulação de veículos, não para o estacionamento", explicou.

Com a colocação da faixa de ônibus na faixa direita e a permanência de estacionamentos em alguns locais do lado esquerdo, em certo ponto o motorista só vai poder trafegar pela faixa central. Segundo Batinga, que minimizou o problema, isso acontecerá apenas no trecho entre o Mercado Central e a Avenida Maximiano de Figueiredo. "Somente nesse pequeno trecho entre o Mercado Central e a Maximiano, a partir de lá já não tem estacionamento em nenhum dos lados. Você vai avaliando se no dia que for necessário ele vai ser retirado, como ocorreu nos outros corredores", disse.

Praça da Independência

Na localidade da Praça da Independência, mesmo com as mudanças que ocorreram há algum tempo, o trânsito está ruim no local nos horários de pico. Para Carlos Batinga, ajustes ainda precisam ser feitos, no entanto, é impossível evitar os congestionamentos. "No caso da Praça da Independência, nós ainda temos alguns ajustes a fazer, agora, na hora de pico não tem como evitar os congestionamentos porque a quantidade de veículos em circulação é maior do que o espaço viário disponível, isso por conta de uma política equivocada dos últimos 40 anos", explicou.

Lagoa

Batinga também explicou como ficará a situação das paradas na lagoa, onde as pessoas ainda enfrentam desconforto na hora de esperar o transporte coletivo. "Nós estamos ampliando já agora, começou nesta semana, ampliamos aquela parada logo depois do cassino e até o fim deste mês estaremos ampliando as coberturas, a parte de abrigo nas plataformas da lagoa, mas elas vão ser ali provisórias até a implantação do primeiro BRT", afirmou.

O Bus Rapid System (BRT) é um projeto que não saiu do papel desde 2015, quando foi elaborado pela Prefeitura de João Pessoa, e prevê construção de estações, terminais e corredores para circulação de ônibus maiores e rápidos. Batinga explicou que o BRT não saiu do papel ainda porque o país enfrenta crise financeira e não há recursos para grandes projetos.

Geisel e Cristo

Outro problema crônico que existe na mobilidade urbana de João Pessoa está nos bairros do Cristo e Geisel. O superintendente da Semob afirmou que existem projetos para as localidades com os recursos das emendas impositivas de 2018. "No Cristo e naquela área do Geisel temos projetos para melhorar utilizando esses recursos das emendas impositivas de 2018, tendo uma ligação na Valdemar Naziazeno, que é a principal do Geisel, até ultrapassar aquela outra área que é da expansão da Zona Sul, então isso deverá melhorar", disse, sem especificar prazos.


Relacionadas